The Curious Dr. Humpp (1969)

The Curious Dr Humpp (1969) (2)

The Curious Dr. Humpp
Original:La Venganza del Sexo
Ano:1969•País:Argentina
Direção:Emilio Vieyra e Jerald Intrator
Roteiro:
Produção:Emilio Vieyra
Elenco:Ricardo Bauleo, Gloria Prat, Susana Beltrán, Aldo Barbero, Justin Martin, Michel Angel, Mary Albano

The Curious Dr. Humpp (aka La Venganza del Sexo, 1969) certamente é um dos filmes mais doentes que eu já vi e é uma excelente mostra de quão fundo cavaram os cineastas exploitation na década de 70 para nos apresentar nudez gratuita com premissas de horror desagradáveis. A história é uma loucura total, mas é realmente super divertido ver como esse filme explode em absurdos.

Para se ter uma ideia do que vos aguarda, a trama conta a história de um médico chamado Doutor Humpp (Aldo Barbero) que sequestra pessoas (em especial casais que estão transando) e os leva para sua mansão, onde serão mantidos como cobaias. No processo, ele injeta uma espécie de viagra experimental para “melhorar” as habilidades sexuais dos prisioneiros e os faz terem relações sexuais enquanto drena uma substância (que é apresentado como a versão líquida da libido humana) a partir deles. Mas o Dr. Humpp não é um tarado qualquer. Ele precisa desta substância para manter sua forma humana e não ser transformado em um monstro apavorante.

No caminhão de bizarrices deste filme argentino a seleção é a mais seletiva possível. O Doutor tem um exército de capangas terrivelmente deformados (vítimas de experiências médicas que deram errado) e uma enfermeira ninfomaníaca (Susana Beltrán) que implora constantemente para que ele a estupre. Se tudo isso ainda não é estranho o suficiente para você, que tal adicionar um cérebro falante em um frasco que dita todas as regras do jogo e que sonha com uma possível dominação mundial!

The Curious Dr Humpp (1969) (1)

Toneladas de nudez e violência trash é tudo o que Emilio Vieyra e Jerald Intrator tem para oferecer nesta maravilhosa tosqueira sexploitation. Além das corpulentas garotas que desfilam suas carnes à torto e direito, a maquiagem do medico transformado em monstro até que é jeitosinha para a época (me fez lembrar bastante o monstro borrachudo do filme El Barón del Terror, 1962) e a orientação musical com jazz de fundo que costuma aparecer no decorrer do filme também não fez (muito) feio.

Então, crianças. Se vocês curtem chafurdar no bizarro, confiram este filme e boa diversão.

(Visited 138 times, 1 visits today)
Iam Godoy

Iam Godoy

Escritor, colunista, fotógrafo, libertino, subversivo e um porra-louca sem noção do perigo. Comanda desde 2013 o site Gore Boulevard, antro de clássicos e bagaceiras sangrentas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien