ReTERRORspectiva 2018

2018 foi um ano ótimo para o Cinema de Terror! É preciso enaltecer a qualidade de filmes lançados tanto no circuito comercial quanto no cenário, digamos, alternativo. Com nossa tradicional ReTERRORspectiva – talvez em um formato diferente, mas com a mesma essência e função – vamos aqui relembrar os destaques do ano!

Oscar 2018

Ok, o Oscar nunca foi uma premiação que agrade aos fãs de horror/fantasia/ficção, afinal geralmente ignora filmes do gênero, e em poucas ocasiões, vemos o mesmo estar entre as principais categorias. Mas, em 2018, o destaque ficou por conta de Corra! e A Forma da Água. Corra! ganhou Melhor Roteiro Original, além das indicações a Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator para Daniel Kaluuya.  Já A Forma da Água ganhou Oscar de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Direção de Arte. Isso porque estou citando somente o Oscar, afinal os dois filmes colecionaram prêmios nos principais eventos referente ao cinema mainstream. Além da representatividade no discurso que os dois filmes abordam, onde tratam de assuntos sociais relevantes no atual cenário político dos EUA, há de se destacar a importância de se ter representantes do cinema de gênero, afinal portas são abertas contra o velho preconceito existente.

Um Lugar Silencioso e Hereditário, e o novo rótulo ‘Horror Elevado’

Depois do Pós-Horror, rótulo que gerou acaloradas discussões em 2017, após uma publicação do jornalista Steve Rose para o The Guardian, em 2018 surgiu um novo: o Horror Elevado, logo depois do sucesso de filmes como Um Lugar Silencioso e Hereditário, os maiores destaques do gênero no ano. O assunto ainda incomoda uma leva de cinéfilos, afinal, parece ser uma maneira de reduzir o gênero e segregar filmes dentro de uma narrativa onde escutamos as mesmas frases como ‘vai além do horror’ ou ‘se é bom e ganhou destaque não é um filme de horror’. A verdade é que características que permeiam esse novo rótulo, como ousadia, transgressão, reflexão, subtextos… sempre fizeram parte do gênero, e sempre fará.

O Cinema Nacional

2018 foi um ano especial também para o cinema nacional, ano de lançamento de As Boas Maneiras, de Marco Dutra e Juliana Rojas, filme premiado no famoso Festival de Locarno (Suíça), e também no Festival do Rio. O lançamento em salas comerciais, ainda que timidamente, abre portas para que o público enxergue nosso cinema de gênero como enxerga o que vem de Hollywood. Gabriela Amaral também nos presenteou com seu Animal Cordial, um slasher que retrata um cenário social atual em sua narrativa de tirar o fôlego. Ambos foram produzidos pela RT Features, do já conhecido Rodrigo Texeira, que também dá um força no horror pelo mundo. Lembre-se que ele foi um dos produtores de A Bruxa.

Rodrigo Aragão também esteve presente em salas comercias com A Mata Negra, além de ganhar destaques e premiações em festivais do gênero pelo mundo ; o diretor não para, e em 2018 filmou também O Cemitério das Almas Perdidas, e já estamos ansiosos pelo lançamento. O curitibano Paulo Biscaia trouxe sua produção que realizou lá na gringa, Virgens Acorrentadas, e conseguiu colocar em vários espaços de cinema pelo país. Denisson Ramalho, diretor de dois dos melhores curtas nacionais (Amor só de mãe e Ninjas) lança finalmente seu primeiro longa, Morto não Fala, exibido em alguns festivais, ainda sem previsão de lançamento no circuito comercial. Em Minas Gerais, o diretor Sérgio Gomes lançou o longa No Canto do Olho, que também ganhou destaque em alguns festivais internacionais como Macabro no México e Montevidéu Fantástico.

Festivais Nacionais

Há de destacar os festivais de cinema voltados para o gênero! Em Março/Junho tivemos o tradicional Fantaspoa em Porto Alegre.

Agosto tivemos o Festival POE, organizado pelo cineasta Danilo Morales em São José dos Campos.

Outubro, Val Oliveira realizou o Cine Horror na Bahia.

Novembro, a cidade de São Paulo contou com três Festivais: a estreia do Phenomena Festival, a volta do tradicional Cinefantasy e a quinta edição do Festival do Boca do Inferno. No Rio também em novembro rolou o Rio Fantastik.

Dezembro, aconteceu a Crash em Goiânia.

Festival Boca do Inferno

Em 2018 a quinta edição do Festival Boca do Inferno aconteceu na Biblioteca Roberto Santos, no bairro do Ipiranga. Apesar de uma localização mais afastada, a biblioteca trouxe uma estrutura melhor, uma sala mais confortável para os infernautas, ótima projeção. Foi possível realizar o festival durante 5 dias seguidos, permitindo assim, uma maior seleção, e melhor distribuição entre as produções.

Com mais de 1600 inscritos, o Festival exibiu 92 produções do mundo inteiro, contando com um bom público e sorteio de DVDs, jogos, livros e ingressos de filmes!

Influência, 1º curta produzido pelo Boca do Inferno

Em meados de outubro, quando planejava o vídeo de abertura para o festival do Boca, havia a expectativa de realizar a gravação do mesmo em SP, aproveitando minha presença na cidade. Marcelo Millici teve a ideia de em vez do vídeo de abertura realizar um curta metragem, e em um tempo de produção recorde, foi feito o argumento, roteiro, montado a equipe, filmado, editado, sendo o curta foi entregue faltando dois dias para o festival após algumas noites viradas trabalhando na pós junto ao editor. Lançado no Festival Boca do Inferno, tivemos as primeiras reações positivas (e claro, algumas negativas). Agora o curta será inscrito em alguns festivais e rodará pelo mundo.

RIP

É preciso lembrar também de quem se foi! Fica aqui nossa homenagem aos personagens que nos encantaram ou amedrontaram em sua carreira no cinema:

Debbie Lee Carrington (24 de março) – A Noiva de Chucky, Howard, the Duck, Star Wars: O Retorno de Jedi, O Vingador do Futuro

R. Lee Ermey (15 de abril) – Conhecido por seu papel em Nascido para Matar, também trabalhou no remake de O Massacre da Serra Elétrica

Jon Schnepp (19 de julho) – conhecido pela participação em “O ABC da Morte” e no documentário The Death of “Superman Lives”: What Happened?

Burt Reynolds (6 de setembro) – dispensa apresentações…

Scott Wilson (6 de outubro) – Monster: Desejo Assassino, O Hospedeiro,  além de ter atuado como Hershel de The Walking Dead

Manoel Loreno (Manoelzinho, 10 de novembro) – Pedreiro Capixaba, apaixonado por cinema, gravava seus filmes em VHS e fazia trilha sonora utilizando um rádio em cena. Manoelzinho fez do estado do Espírito Santo um Velho Oeste, que com pouquíssimos recursos e muita criatividade, realizou mais de 20 filmes.

Margot Kidder, a eterna Lois Lane, também nos deixou este ano aos 69 anos

Stan Lee (12 de novembro) – sempre em nossos corações…

Nicolas Roeg (23 de novembro) – Grande cineasta britânico que realizou Inverno de Sangue em Veneza.

Dominick Brascia (25 de novembro) – dentre outros filmes do gênero, esteve em Sexta-Feira 13 – Parte V.

Steven Dash (18/12) – esteve em Sexta-Feira 13 – Parte II, como dublê de apoio ao personagem Jason

Donald Moffat (20/12) – O Enigma do Outro Mundo.

Robert Kerman (28/12) – esteve em Cannibal Holocaust, Os Vivos Serão Devorados, Cannibal Ferox, A Noite dos Arrepios

Criador de pôsteres clássicos como O Exorcista e Alien, morreu aos 97 anos

Balanço Boca do Inferno 2018

Para fins de registro, apresentamos aqui como foi o ano dos colaboradores. Costumávamos fazer isso mensalmente, através do editorial, mas em 2018 optamos apenas pelo apontamento da quantidade de colaborações ao término do ano! Quem sabe você não esteja nessa galeria no começo de 2020?

Ivo, Iam, Silvana e Marcelo no Festival Boca do Inferno

Bruna Alfama: 60 notícias

Filipe Falcão: 12 críticas + 3 artigos + 1 notícia

Gabriel Paixão: 44 Horreviews + 24 fevericídios

Glau kemp: 2 críticas

Iam Godoy: 1 artigo + 1 entrevista + 5 críticas

Ivo Costa: 7 críticas + 2 artigos

Juvenatrix: 25 críticas

Laura Dourado: 32 notícias

Luana Caroline Damião: 8 críticas

Marcelo Milici: 84 críticas + 16 artigos + 57 notícias

Marcus Augusto Lamim: 8 críticas + 1 notícia

Pat Mendes: 1 Artigo + 56 notícias

Paulo Blob: 4 críticas

Samuel Bryan: 3 Artigos + 15 críticas + 37 notícias

Silvana Perez: 2 entrevistas + 1 crítica + 203 notícias

O Canal Infernal

Gabriel Paixão, o nosso youtuber infernal, segue destrinchando obras bagaceiras tão importantes historicamente para o gênero. Em meio a suas análises há de se descobrir tantos filmes obscuros, a riqueza (ou não) cinematográfica ali presente. Em 2018, ele conseguiu a regularidade britânica de postar vídeos semanais, às sextas-feiras, e ainda promover o Fevericídio, com publicações diárias!

OS MELHORES DE 2018

Alguns dias antes do término do ano, abrimos uma votação popular para que o Infernauta pudesse opinar sobre o que melhor viu no decorrer de 2018, incluindo o sistema de streaming Netflix (este ano também daremos atenção a outros). Assim, chegamos ao resultado abaixo, de acordo com a opinião de vocês, infernautas, juntamente com a equipe do Boca do Inferno!

Os Melhores Filmes de Terror e Suspense de 2018:

1. Hereditário (Hereditary, EUA, 2018)
2. Um Lugar Silencioso (A Quiet Place, EUA, 2018)
3. O Sacrifício do Cervo Sagrado (The Killing of a Sacred Deer, UK, Irlanda, EUA, 2017)
4. Halloween (Halloween, EUA, 2018)
5. A casa que Jack Construiu (The House that Jack Built, Dinamarca, França, Alemanha, Suécia, 2018)
6. A Casa do Medo – Incidente em Ghostland (Ghostland, França, Canadá, 2018)
7. O Animal Cordial (Brasil, 2017)
8. As Boas Maneiras (Brasil, França, Alemanha, 2017)
9. Operação Overlord (Overlord, EUA, Canadá, 2018)
10. A Mata Negra (Brasil, 2018)

Observação: nesta categoria havia 31 filmes para votar. Ficaram acima dos dez primeiros filmes como Sobrenatural: A Última Chave, Os Estranhos: Caçada Noturna, A Freira, Megatubarão, Cadáver, A Maldição da Casa Winchester, entre outros.

Os Melhores Filmes de Ficção Científica e Fantasia de 2018:

1. Vingadores – Guerra Infinita (Avengers – Infinity War, EUA, 2018)
2. Pantera Negra (Black Panther, EUA, África do Sul, Coreia do Sul, Austrália, 2018)
3. Aquaman (Aquaman, EUA, 2018)
4. A Forma da Água (The Shape of Water, EUA, 2017)
5. Jogador nº1 (Ready Player One, EUA, 2018)
6. Homem-Formiga e a Vespa (Ant-Man and the Wasp, EUA, 2018)
7. Jurassic World: Reino Ameaçado (Jurassic World: Fallen Kingdom, EUA, 2018)
8. Animais Fantásticos: Os crimes de Grindelwald (Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald, UK, EUA, 2018)
9. Bumblebee (Bumblebee, EUA, 2018)
10. Motorrad – A Trilha da Morte (Brasil, 2017)

Observação: Nesta categoria, o infernauta poderia avaliar 16 filmes! Ficou de fora O Predador, Círculo de Fogo: A Revolta, entre outros.

Os Melhores Filmes de Humor Negro e Fantasia para a Família de 2018:

1. Viva – A Vida é uma Festa (Coco, EUA,2017)
2. O Retorno de Mary Poppins (Mary Poppins returns, EUA, 2018)
3. Jumanji – Bem-vindo a Selva (Jumanji: Welcome to the Jungle, EUA, 2017)
4. Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas (Hotel Transylvania 3: Summer vacation, EUA, 2018)
5. Christopher Robin – Um reencontro inesquecível (Christopher Robin, EUA, 2018)
6. O Mistério do Relógio na Parede (The House with a clock in Its Walls, EUA, Índia, Canadá, 2018)
7. Goosebumps 2: Halloween Assombrado (Goosebumps 2: Haunted Halloween, EUA, UK, 2018)
8. Meu Amigo Vampiro (The Little Vampire 3D, Holanda, Alemanha, Dinamarca, UK, 2017)
9. Os Exterminadores do Além – Contra a Loira do Banheiro (Brasil, 2018)
10. O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos (The Nutcracker and the Four Realms, EUA, 2018)

Observação: nesta categoria, havia apenas 10 filmes para serem escolhidos!

Os Melhores Filmes/Séries Originais Netflix de Terror, Ficção e Fantasia de 2018:

1. A Maldição da Residência Hill (The Haunting of Hill House, EUA, 2018)
2. The Alienist – Primeira Temporada (The Alienist, EUA, 2018)
3. Demolidor – Terceira Temporada (Daredevil, EUA, 2018)
4. Castlevania – Segunda Temporada (Castlevania, EUA, 2018)
5. O Mundo Sombrio de Sabrina – Primeira Temporada (Chilling Adventures of Sabrina, EUA, 2018)
6. Bird Box (Bird Box, EUA, 2018)
7. The Sinner – Segunda Temporada (The Sinner, EUA, 2018)
8. Errementari – O Ferreiro e o Diabo (Errementari, Espanha, França, 2018)
9. Aniquilação (Annihilation, UK, EUA, 2018)
10. Apóstolo (Apostle, UK, USA, 2018)

Observação: Nesta categoria, havia 45 produções para serem avaliadas. Ficaram de fora Noite de Lobos, Cargo, Psychokinesis, entre outros.

Concordou com a escolha? Achou que ficou faltando alguma informação na nossa ReTERRORspectiva? Ajude-nos a melhorar, dando a sua sugestão!

Feliz 2019!

(Visited 740 times, 1 visits today)
Ivo Costa

Ivo Costa

Estudante de Cinema, fez parte do Juri Popular do Cinefantasy em 2011. Além de crítico do Boca do Inferno, atua como diretor e roteirista de curtas-metragens.

2 comentários em “ReTERRORspectiva 2018

  • 04/01/2019 em 23:33
    Permalink

    Olá, Boca do inferno! A equipe de “No Canto do Olho”está muito feliz em fazer parte da retrospectiva 2018! Obrigado pelo reconhecimento de nosso trabalho. O ano de 2018 nos reservou muitas surpresas! Um filme independente como o nosso teve reconhecimento internacional em vários festivais como: Derby Film Festival (Inglaterra), Mediterranean Film Festival (Itália), Macabro Fest (México), Los Angeles Film Fest (U.S.A), Honor Film Fest (U.S.A), Montevideo Fantástico 11 (Uruguay), Eurasia International Monthly Film Festival (Rússia) como finalista, LUSCA Caribbean International Fantastic Film Fest (Porto Rico) e mais recentemente Bloodstained Indie Film Festival: Sci-Fi Horror Action (Japão). O cinema brasileiro de terror está crescendo com o apoio de pessoas como vocês da equipe do Boca do Inferno! Nota 10! Grande abraço do diretor e equipe!

    Resposta

Deixe uma resposta para Bola 8 Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien