Pesadelo lovecraftiano no horror Glorious, da plataforma Shudder

5
(4)

Shudder tem alimentado o gênero com diversas produções, sendo que algumas até que se revelam boas surpresas.  Dentre os originais da plataforma, pode-se destacar a comédia de zumbis belga Yummy, o claustrofóbico The Beach House, o divertido A Hora do Exorcismo e o média-metragem criativo Host, o metafórico Violation, além de Superdeep, O Menino atrás da Porta, Caveat, Vicious Fun… conseguiu até a façanha de levar aos cinemas brasileiros o filme O Ritual: Presença Maligna.

Sua nova aposta, prevista para estar disponível a partir do dia 18 de agosto, é o estranho Glorious, de Rebekah McKendry, responsável por Psycho Granny. Trata-se de um horror ambientado em um cubículo, aqueles espaços isolados em um banheiro público. Pelo teaser divulgado recentemente, parece um pesadelo lovecraftiano, com doses de indecência e perversidade. Pode tanto funcionar quanto resultar em algo brega, como uma mortalha de sequências de horror desconexas.

Estrelado por Ryan Kwanten (de True Blood), o longa ainda conta com a participação (e narração no trailer) de J.K. Simmons (de Ghostbusters: Mais Além).

Depois de um rompimento, Wes acaba em uma parada de descanso remota. Ele se encontra trancado dentro do banheiro com uma figura misteriosa falando de uma cabine adjacente. Logo Wes percebe que está envolvido em uma situação mais terrível do que ele poderia imaginar.

Confira a prévia:

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.