Vingança Muda (2012)

0
(0)

The Seasoning House (2012)

Vingança Muda
Original:The Seasoning House
Ano:2012•País:UK
Direção:Paul Hyett
Roteiro:Paul Hyett, Conal Palmer, Adrian Rigelsford, Helen Solomon
Produção:Michael Riley
Elenco:Rosie Day, David Lemberg, Amanda Wass, Sean Cronin, Kevin Howarth, Tomi May, Emma Britton, Emily Tucker, Katie Allen, Thomas Worthington, Dominique Provost-Chalkley, Anna Walton, Sean Pertwee

A maldade humana não tem limites! É o que retrata o diretor Paul Hyett em The Seasoning House. Hyett é conhecido por seu trabalho de Makeup FX em filmes conhecidos como: Abismo do Medo 1 e 2, Juízo Final, Eden Lake, Ataque ao Prédio, entre outros. Esse é seu primeiro trabalho como diretor, e vem conquistando prêmios por festivais de gênero pelo mundo afora.

O ambiente do filme se passa em 1996, em um país não identificado, porém, com uma referência ao conflito dos Bálcãs – conflitos separatistas, que envolveram Sérvia, Montenegro, Eslovênia, Croácia, Bósnia-Herzergovina… .A “Casa do Tempero” (tradução ao pé da letra) se refere a um lugar onde meninas são sequestradas e forçadas a servir como escravas sexuais para Militares da região. Neste ambiente, Angel (Rosie Day) tem um papel diferente na casa: a jovem surda-muda é “protegida” pelo ex-militar e dono do local, Viktor (Kevin Howarth), que dá a função a garota de cuidar e “preparar” as meninas da casa. Esse trabalho consiste em limpá-las, drogá-las e maquiá-las. O local é degradante com as garotas sequestradas sendo expostas a todo tipo de violência física, enquanto Angel (nome dado por Viktor) assiste a tudo atônita, sem nada poder fazer – apenas luta para sobreviver em meio a toda maldade ali presente.

As coisas na casa mudam com a chegada de uma garota que sabe a linguagem dos sinais, Arijana (Amanda Wass), que cria um laço emocional com Angel. Mas essa situação dura pouco com a aparição de Goran (Sean Pertwee) e seus homens a casa. Ele foi responsável pela morte da mãe de Angel, e consequentemente pelo seu sequestro. Quando um dos homens de Goran mata com violência Arijana, Angel reage com um violento ataque a facadas ao monstrengo que tem três vezes o seu tamanho. A partir daí começa um jogo de caça ao rato, onde Angel foge por entre as paredes da casa e os militares a perseguem para acertar contas.

The Seasoning House (2012) (2)

Mesmo se auto-intitulando como um thriller de vingança, não é este o destino de Angel – é uma história de sobrevivência – tudo o que ela faz é para salvar a própria pele e não para se vingar. O filme perde ao não explorar a questão da escravidão sexual, foca em Angel, e tenta criar uma subtrama (que não funciona), de lealdade e traição entre Goran e Viktor. O grande mérito do filme está nas cenas com maior violência gráfica. Como eu disse em cima, o Hyett é especialista em Makup Fx, e isso nada deixa a desejar no filme. A fotografia de Adam Etherington é excelente, em tons sépia que refletem diretamente com o ambiente sujo e degradante da casa. As atuações de mais destaque ficam a cargo da jovem Rosie Day e do vilão Sean Pertwee – principalmente na cena final.

The Seasoning House retrata bem a crueldade humana, e o que está ali na tela reflete a realidade – já sabemos que o tráfico de escravas sexuais na Europa é um assunto incômodo e não é devidamente tratado com a seriedade que devia ter. O final, que parecia esperançoso para Angel, representa hoje o que o futuro reserva para essas meninas, se tudo continuar como está.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

(Visited 5.058 times, 1 visits today)

Ivo Costa

Cineasta formado pela Escola Livre de Cinema, dirigiu os curtas “Sexta-feira da Paixão”, “O Presente de Camila”, “Influência” e “Com Teu Sangue Pagará. Produziu o curta ‘Vem Brincar Comigo’. Atualmente é crítico no site Boca do Inferno e professor do Curso Cinema de Horror, da Escola Livre de Cinema. Fez parte do Júri Popular do Festival Cinefantasy em 2011, Júri Oficial do Festival  Boca do Inferno 2017, Juri Oficial da Mostra Espanha Fantástica no Cinefantasy 2020.  Realizou a curadoria da Mostra Amador do Cinefantasy 2019 e do Festival Boca do Inferno 2019.

6 thoughts on “Vingança Muda (2012)

  • 21/08/2014 em 14:12
    Permalink

    Bah, cara. Assisti esse filme ano passado na seção comentada com o diretor, no Fantaspoa. Tenho que discordar contigo sobre o filme abordar fracamente o tema de tráfico sexual. Digo, essa é a tua opinião e eu a respeito. Mas a primeira etapa do filme é total desenvolvida para mostrar esse tráfico, essa exploração. Desde o inicio recebemos o filme como um soco no estômago, redescobrindo as mazelas que acontecem em outros territórios e que esquecemos, tão absorvidos por nossas rotinas. Esse é um filme para, acima de tudo, criarmos esperanças – mesmo que sangrentas – para vítimas de sociedades destruídas.

    Reitero minha opinião com as palavras do diretor ao explicar todo o processo de coleta de dados para a construção do roteiro, quando ele concluiu, com pesar: “por incrível que pareça, nós encontramos lugares muito piores dos que nós mostramos no filme”. Toda a platéia perguntou-se “tem como ficar pior”?

    Resposta
  • 31/03/2014 em 12:30
    Permalink

    O melhor filme q assisti ano passado. Realmente não é vingança, mas sobrevivência estilo Sem Saída (Eden Lake). Filme muito bom com um gore impressionante – há uma cena de uma faca saindo da carne que me deixou chocado tamanho o realismo da mesma. Eu daria 5 caveiras por ser um filme incrível!

    Resposta
  • 29/03/2014 em 18:34
    Permalink

    Pelo jeito , mais um torture porn de peso , me interessei e muito .

    Resposta
    • 30/03/2014 em 19:27
      Permalink

      é bem por aí Lucas,só que tá mas para o drama,não é à toa que esse diretor fez parte da produção de eden lake,filme bem angustiante de se ver,mas muito bom,assim como é esse,assista que vale a pena 🙂

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.