Críticas

The Bat People (1974)

Bagaceira obscura dos anos 70, em um dos primeiros trabalhos de maquiagem do cultuado técnico em efeitos especiais Stan Winston!

The Bat People (1974) (2)

The Bat People
Original:The Bat People
Ano:1974•País:EUA
Direção:Jerry Jameson
Roteiro:Lou Shaw
Produção:Lou Shaw
Elenco:Stewart Moss, Marianne McAndrew, Michael Pataki, Paul Carr, Arthur Space, Robert Berk, Pat Delaney, George Paulsin, Bonnie Van DykeJennifer Kulik

Também conhecido como It Lives by Night ou pelo título nacional Morcegos Humanos (conforme informação do blog Cine Space Monster), de download de filmes bagaceiros, The Bat People está situado dentro do sub-gênero conhecido como Man Into Monster ou Homem Transformado em Monstro, um segmento extremamente divertido do cinema tranqueira de Horror e Ficção Científica, justamente pelas situações absurdas, roteiros distantes de qualquer tipo de lógica e produções toscas ao extremo.

Um casal formado pelo médico Dr. John Beck (Stewart Moss) e sua bela esposa Cathy (Marianne McAndrew), que curiosamente são casados também na vida real, está tentando fazer uma segunda lua de mel. Numa visita turística pelo interior de uma caverna, o homem é acidentalmernte mordido por um morcego infectado pela raiva. Uma vez hospitalizado e tomando fortes medicamentos para o tratamento da doença, supervisionado pelo colega médico Dr. Kipling (Paul Carr), ele começa a ter ataques de fúria descontrolada e agir de modo estranho, transformando-se aos poucos num monstro assassino com características de morcego. As várias mortes misteriosas e violentas de pessoas próximas ao Dr. John despertam a atenção da investigação policial do Sargento Ward (Michael Pataki). O xerife fica em seu encalço o tempo inteiro, enquanto o médico doente luta desesperadamente contra as crises de loucura e metamorfose emocional, física e mental, se aproximando cada vez mais de um animal conhecido pelo sentimento de medo e repugnância que desperta nos humanos.

The Bat People (1974) (1)

Bagaceira obscura dos anos 70 do século passado que traz como maior curiosidade o fato de ser um dos primeiros trabalhos de maquiagem do cultuado técnico em efeitos especiais Stan Winston (falecido em 2008). Ele foi o responsável pela concepção do homem transformado em morcego, provavelmente se inspirando nos macacos criados por John Chambers na saga O Planeta dos Macacos, iniciada em 1968. Numa espécie de homenagem ao próprio Winston, em determinado momento do filme, o transtornado Dr. John Beck invade o hospital e se identifica falsamente como Dr. Winston, para conseguir localizar uma bolsa de sangue e matar sua sede de morcego.

No elenco, conseguimos reconhecer os rostos de atores com presença regular em diversas séries de TV do período como Paul Carr, ou filmes igualmente bagaceiros e divertidos como O Túmulo do Vampiro (72), Zoltan – o Cão Vampiro de Drácula (78) e Os Mortos-Vivos (81), como Michael Pataki.

The Bat People (1974) (3)

Entre os destaques podemos citar as cenas com dezenas de morcegos reais nos pesadelos e alucinações do protagonista amaldiçoado na transformação de monstro, mas em compensação negativa, temos a horrível trilha sonora escolhida nos momentos de perseguições e ataques do assassino, totalmente deslocada eliminando a tensão de forma patética.

The Bat People (1974) (4)

Vale lembrar que o cinema bagaceiro de Horror e FC possui uma galeria imensa de produções tranqueiras de humanos transformados em monstros, utilizando a mistura com animais, insetos e até plantas, que é bem difícil catalogar. Alguns exemplos são A Mosca da Cabeça Branca (58), O Jacaré Humano (59), A Mulher Vespa (60), A Serpente (66), O Homem Cobra (73), Estranhas Mutações (73) e A Ilha do Dr. Moreau (77, e com várias outras versões). E mais recentemente tivemos diversas produções da produtora picareta Nu Image como MosquitoMan e Sharkman (ambos de 2005), entre outras.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *