Vida e Morte de uma Gangue Pornô (2009)

Vida e Morte de uma Gangue Pornô (2009)

Vida e Morte de uma Gangue Pornô
Original:Zivot i smrt porno bande
Ano:2009•País:Sérvia
Direção:Mladen Djordjevic
Roteiro:Mladen Djordjevic
Produção:Srdan Golubovic, Jelena Mitrovic
Elenco:Mihajlo Jovanovic, Ana Acimovic, Predrag Damnjanovic, Radivoj Knezevic, Srdjan Jovanovic, Ivan Djordjevic, Bojan Zogovic, Natasa Miljus, Aleksandar Gligoric, Mariana Arandjelovic

Espécie de irmão mais velho e menos celebrado do polêmico A Serbian Film, essa outra produção sérvia, se sai melhor que seu conterrâneo mais famoso.

Quando um filme abre com o personagem falando direto para a câmera, no melhor estilo Ferris Bueller, e na parede ao fundo se vê um pôster do Pink Flamingos, pode-se esperar de tudo.
O personagem em questão é Marko (Mihajlo Jovanic), que após se formar na faculdade de cinema e sem conseguir financiamento para nenhum projeto, acaba caindo nas produções pornôs, insatisfeito resolve montar um grupo e realizar o primeiro “teatro pornô dos balcãs“. Após arranjar problemas com a polícia, sai de Belgrado e resolve partir com sua trupe pecular num show itinerante pelo interior do país.

Vida e Morte de uma Gangue Pornô (2009) (1)

Quando tudo parecia que iria virar uma espécie de “Ônibus da Suruba” do Leste Europeu, lembrando nosso mambembe Sady Baby, que também teve seu teatro pornô e excursionou não só pelo Brasil afora, mas também em alguns outros países da América do Sul. É aí que começa os problemas de nossos “heróis”. Se o pessoal da capital não digeriu a proposta transgressora dos caras, imagina os interioranos reacionários. Após algumas humilhações e precisando de grana para subsistir, eles acabam caindo no submundo dos snuffs movies, tendo que matar pessoas, filmar e vender os vídeos para ganharem dinheiro.

Este filme não poupa o espectador de cenas impactantes de sexo e violência (como uma impressionante cena de suicídio, em que um personagem corta o pescoço com uma navalha).
Além de John Waters o filme carrega outras citações indisfarçáveis, algumas levadas de forma mais extrema que sua matriz. Por exemplo, se em Emanuelle in America, do Joe D’Amato, temos uma mulher masturbando um cavalo, aqui temos um transexual fazendo um oral num equino on-screen. Outra homenagem que ficou mais hardcore: se em Pulp Fiction temos Bruce Willis salvando Ving Rhames de ser currado, aqui temos uma cena semelhante, só que mais gráfica e ao som de um death metal extremo.

Vida e Morte de uma Gangue Pornô (2009) (3)

Na comparação de Vida e Morte de uma Gangue Pornô com a A Serbian Film podemos destacar as semelhanças evidentes: ambos são filmes sérvios, com o snuff como temática e que abusam de cenas chocantes de sexo e violência, porém seguem trilhas distintas. Se o A Serbian Film abraça uma estética dark e com um roteiro niilista, nossa gangue pornô opta por um visual colorido berrante, estética mais “alegre” e o roteiro se mostra mais preocupado com questões referentes à libertação sexual – nesse ponto o filme lembra os trabalhos do diretor, de origem também sérvia, Dusan Makavejev, principalmente de filmes como Sweet Movie e Montenegro.

No fim das contas o filme marca uma boa estreia em longas no cinema do diretor Mladen Djordjevic, que antes tinha no currículo quatro curtas, um média e o documentário direct-to-video Made in Serbia, justamente sobre o cinema pornô feito na Sérvia na década passada.

Vida e Morte de uma Gangue Pornô (2009) (4)

O filme escancara a simpatia pela gangue pornô em sua odisseia degradante, com personagens simpáticos e bem escritos. É uma obra amoral e com um indisfarçável tom politico em que não esconde as mazelas sociais de uma Sérvia devastada pela guerra. Superior ao A Serbian Film, a trajetória errática da gangue pornô é uma obra poderosa, mas que pode agredir a retinas mais sensíveis. Um belo exemplar do cinema extremo vindo do Leste Europeu e que deve ser conhecido.

(Visited 1.996 times, 1 visits today)
Paulo Blob

Paulo Blob

Nascido em Cachoeirinha, editou o zine punk: Foco de Revolta e criou o Blog do Blob. É colunista do site O Café e do portal Gore Boulevard!

2 comentários em “Vida e Morte de uma Gangue Pornô (2009)

  • 19/12/2019 em 01:20
    Permalink

    OMFG…!!! Preciso ver isso, urgente! Minha primeira experiência com cinema extremo foi com A Serbian Film, fiquei em choque, achei horrível, porém dei uma chance e fui vendo outros, mergulhei mais profundo no mundo dos exploitation e seus subgêneros maravilhosos que existem. Se mistura horror e gore, me interesso mais ainda, pode ser ou não de bom agrado o filme, mas quero ter em minha memória.
    Irei anotar em minha lista com certeza!!! VLW pelo post <3

    Resposta
  • 23/06/2014 em 21:58
    Permalink

    Esse filme está em todas as listas de cinema extremo que eu tenho e que já vi , mais infelizmente não tive o prazer de o assistir ainda , mais sempre tive e tenho vontade de o ver , e mais ainda agora com esse artigo escrito a seu respeito .
    Estou sentindo que esse filme será o próximo extremo ao se juntar pra minha coleção , mais pra ser superior que o polêmico A Serbian Film não é pra qualquer um , por isso a minha curiosidade e ansiedade aumentam cada vez mais .

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *