Marcado (2012)

Marcado
Original:Branded
Ano:2012•País:EUA, Rússia
Direção:Jamie Bradshaw, Alekandr Duleayn
Roteiro:Jamie Bradshaw, Alekandr Duleayn
Produção:Jamie Bradshaw, Alekandr Duleayn, Aleksandr Lyubimov, Roman Petrenko, Bobby Ranghelov, Boris Yukhananov
Elenco:Ed Stoppard, Leelee Sobieski, Jeffrey Tambor, Max von Sydow, Andrey Kaykov

Somos bombardeados constantemente com propagandas e campanhas de marketing, não importa pra onde olhemos, seja antes do vídeo daquela sua banda favorita e obscura no Youtube, ao lado do perfil de sua amada no Facebook ou até na parede do mictório do seu restaurante favorito.

Mas até que ponto estamos vulneráveis a estas ideias? Qual o poder que a imagem de um veículo rodando por um deserto ou a de uma esquelética modelo usando uma peça de roupa que custa o PIB de um pequeno país africano tem sobre nossas mentes?

Branded nos apresenta a um futuro distópico onde o brilhante executivo da maior agência de publicidade da Rússia, Misha (Ed Stoppard) após ter sua promoção vetada por seus colegas, conhece Abby (Leelee Sobieski) que apresenta a ele sua ideia sobre um novo reality show onde uma jovem obesa será escolhida para passar por uma série de cirurgias até ter o corpo perfeito.

Enquanto isso, uma grande corporação de fast food vê suas ações despencarem diante de um novo cenário onde a população tem buscado uma alimentação saudável. Desesperados, seus executivos buscam a ajuda do maior gênio do marketing de todos os tempos. Sua proposta mudará as vidas de Misha e Abby, revelando os mistérios por trás de grandes marcas mundiais.

Escrito e dirigido pelo também executivo de marketing Jamie Bradshaw, que alega ter usado sua experiência no ramo para várias ideias apresentadas no filme, Branded propõe uma pertinente e atual discussão sobre o poder da imagem e como ela pode alterar o rumo das coisas. Estamos vivendo nossas vidas como queremos ou como as megacorporações mandam?

Em determinado ponto do filme, Misha leva Abby a uma exposição sobre cartazes construtivistas russos e discorre sobre o poder da propaganda sobre o espírito de uma nação. Propaganda a serviço da Propaganda.

Para o fã de terror, as melhores surpresas estão reservadas para o terceiro ato do filme.

Após um ritual místico, Misha consegue agora enxergar as formas das grandes corporações e como elas controlam os humanos. Cadeias de fast food parasitando crianças gordas, grandes indústrias de refrigerantes se digladiando por espaço nas laterais de arranha-céus e marcas de computadores combatendo umas às outras nos céus, todas na forma de imensos monstros lovecraftianos.­­ O ponto alto de um pequeno filme brilhante.

Um filme desconhecido da maioria das pessoas que merece ser visto pelo menos uma vez. Se não pela boa história que conta, para abrir um pouco os nossos olhos para os males do marketing a todo custo.

(Visited 834 times, 1 visits today)
Rodrigo Ramos

Rodrigo Ramos

Designer por formação e apaixonado por HQs e Cinema de Horror desde pequeno. Ao contrário do que parece ele é um sujeito normal... a não ser quando é Lua Cheia. Contato: rodrigoramos@bocadoinferno.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien