Editorial 2018 #2: 3000 Milhas Para o Inferno

0
(0)

No começo deste mês, com a publicação da Horreviews Inferno ao Vivo, do nosso Canal do Youtube, o Boca do Inferno alcançou a assustadora marca de 3000 críticas! É um número bastante expressivo para um site especializado no gênero fantástico, resistente a períodos complicados, ataques constantes e entrada e saída de membros da equipe. Conquistar essa marca numa época em que o público está priorizando as reviews em vídeo e vários sites, blogs e revistas digitais estão se despedindo da internet, é, sem dúvida, um motivo para se orgulhar.

Com análises de produções antigas, bagaceiras trashes e clássicos, passando para o horror contemporâneo, como a década de ouro dos slashers, o violento canibalismo italiano, o nascimento de ícones do gênero, continuações e franquias, torture porn, found footages…e também com produções de ficção científica, thrillers, animações, humor negro e fantasia, literatura macabra, quadrinhos e games, o Boca do Inferno pode ser tranquilamente apontado como a principal fonte fantástica, com um catálogo de reviews que contribui significativamente para espalhar o Medo e o Improvável no Brasil.

Neste editorial festivo, vale ressaltar que o alcance dessa marca se deve aos colaboradores (atuais e os que deixaram o site) pela persistência em assistir, jogar, ler e continuar alimentando a página com suas contribuições, e, é claro, aos Infernautas que visitam, ajudam no padrim e prestigiam o Boca do Inferno. Todos são engrenagens deste “mangler“, desta máquina assassina, cujo óleo do motor são as views e comentários!

Manchar de vermelho as telas dos computadores e celulares é um compromisso que abraçamos nesses 17 anos de existência. Muitas vezes somos questionados pela opinião expressa, como se o Boca do Inferno pudesse ter vendido a alma a distribuidores e anunciantes, algo que vai totalmente contra nossa ideologia. Ora, o site se chama Boca do Inferno principalmente em referência a Gregório de Matos, que recebera esse apelido devido à língua ácida e sincera na escrita de suas produções literárias. Assim, o gosto por um filme ou série de TV pode ir de encontro ao que o Infernauta pensa – isso é natural – até porque cada análise representa a opinião do autor e nem sempre a de todos os membros do site. E vale mencionar que uma das condições para vir fazer parte do Boca do Inferno é saber se expressar com sinceridade, desde que apresente argumentos para reforçar seu ponto de vista.

Como será o futuro do horror? Alcançaremos a marca de 4000, 6000 e 10.000 reviews? Não é possível prever, com tantas mudanças na comunicação e no avanço das mídias, mas de alguma forma o Monstro continuará crescendo e se espalhando por todos os cantos, além das milhas do Inferno!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

One thought on “Editorial 2018 #2: 3000 Milhas Para o Inferno

  • 11/07/2018 em 00:29
    Permalink

    3000 reviews é pra se orgulhar mesmo Marcelo , essa marca expressiva prova a resistência do Boca do Inferno !

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.