Terra Tranquila (1985)

Terra Tranquila (1985)
Como viver num mundo vazio?
Terra Tranquila
Original:The Quiet Earth
Ano:1985•País:Nova Zelândia
Direção:Geoff Murphy
Roteiro:Craig Harrison, Bill Baer, Bruno Lawrence, Sam Pillsbury
Produção:Sam Pillsbury, Don Reynolds
Elenco:Bruno Lawrence, Alison Routledge, Pete Smith, Anzac Wallace, Norman Fletcher, Tom Hyde

Na Nova Zelândia, um cientista de meia idade, Zac Hobson (Bruno Lawrence), acorda na cama de um hotel e descobre que está sozinho no mundo, todos desapareceram de forma misteriosa. Ele procura insistentemente por outras pessoas através de mensagens de rádio e caminhando pelos lugares desertos, sem sucesso. Refletindo sobre a situação, desconfia que a causa do mistério esteja relacionada com algum acidente envolvendo um projeto secreto em que trabalhava, sobre manipulação de uma fonte de energia que circunda o planeta, uma parceria entre vários países numa típica conspiração governamental. Desorientado e deprimido, ele passa a agir de forma estranha, fingindo ser um ditador tirano, discursando para plateias inexistentes, carregando um potente rifle nas mãos e disparando sem coerência, ou blasfemando contra igrejas e imagens religiosas. Até que um dia, ele encontra outras duas pessoas em locais diferentes, uma jovem mulher, Joanne (Alison Routledge), e um homem maori, Api (Peter Smith), ambos igualmente atormentados com o isolamento e falta de companhia. Agora juntos, eles tentam sobreviver num planeta vazio, enquanto em paralelo surgem novos indícios misteriosos de crises de instabilidade de energia, que podem afetar novamente a realidade das coisas.

Filmes com temática pós-apocalíptica geralmente são interessantes, explorando o terrível sentimento de estar sozinho no mundo. Nesse caso, a abordagem do roteiro preferiu investir bem menos em cenas de ação e efeitos visuais, e bem mais no drama existencial dos personagens, na tortuosa tarefa de entender o que se passa a sua volta e se adaptar numa situação de isolamento forçado. Pois, é impossível não classificar como no mínimo aterrador o fato de andar sozinho pelas ruas desertas, encontrando carros abandonados sem motoristas, destroços de um avião caído em chamas sem cadáveres carbonizados, lojas e bares sem atendentes, ou casas sem moradores, num silêncio perturbador de uma Terra Tranquila, sem seres vivos.

Terra Tranquila (1985) (1)

Certamente um dos destaques é a imagem final, de uma beleza visual impressionante e memorável, e conteúdo de forte impacto, que merece figurar na galeria dos grandes finais ao lado de filmes como O Planeta dos Macacos (1968) ou O Dia Seguinte (1983).

Terra Tranquila é um filme de Ficção Científica com produção neozelandesa. A direção é de Geoff Murphy, responsável por outros filmes do mesmo gênero como Freejack – Os Imortais (1992), com o cantor Mick Jagger, e A Fortaleza 2 (2000), com Christopher Lambert. Faz parte dos produtivos e saudosos anos 80 do século passado, e para a sorte dos colecionadores, foi lançado em DVD no Brasil pela Cult Classics, apesar de praticamente sem materiais extras (apenas algumas fotos), e com um erro na capa, informando em destaque o ano de produção como sendo 1983, sendo que o correto é 1985.

Leia também:

Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

Um comentário em “Terra Tranquila (1985)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien