Shakma – A Fúria Assassina (1990)

Shakma (1990)
É melhor começar a correr…
Shakma - A Fúria Assassina
Original:Shakma
Ano:1990•País:EUA
Direção:Hugh Parks, Tom Logan
Roteiro:Roger Engle
Produção:Hugh Parks
Elenco:Amanda Wyss, Ann Kymberlie, Ari Meyers, Christopher Atkins, Donna Jarrett, Greg Flowers, Rob Edward Morris, Roddy McDowall, Tre Laughlin

Um dos filmes mais marcantes do Cine Trash foi, sem dúvida, Shakma: A Fúria Assassina, aquela produção envolvendo um babuíno assassino solto num prédio de pesquisas, atacando um grupo de jogadores de RPG. Como eu costumava gravar os filmes da sessão, pois morava com minha avó e não podia ver nada de terror na presença dela, lembro muito bem da primeira cena em que tive contato com o longa: sob o ponto de vista da criatura, vemos sua boca sangrando e uma jovem desesperada ao fundo.

E havia um outro motivo pelo qual tive interesse em conferir essa pérola: RPG. Nessa época, eu fazia parte de um grupo de amigos que marcava reuniões para essa brincadeira live-action. Jogávamos Gurps dos mais variados gêneros, cada vez na casa de um colega, criando personagens bizarros em aventuras divertidas. Por desavenças, acabei me afastando da brincadeira, mas resgatei o espírito quando trabalhei como mestre do jogo Hero Quest, na Brinquedos Estrela.

Shakma ainda possui outros méritos que melhoram a sua avaliação e o afastam do rótulo trash. O sempre bom e carismático Roddy McDowel (O Planeta dos Macacos, 1968) está lá, numa participação especial como mestre do grupo que tem o destino de salvar uma princesa, resolvendo pequenos desafios e enigmas. Aliás, curiosamente, esse filme também inspirou o desenvolvimento da brincadeira que criei para o Agita Galera na escola em que leciono: Caça ao Tesouro (os alunos vão de sala em sala, resolvendo charadas, coletando pistas, para chegar a um ponto X, num mapa).

Filmes com animais raivosos têm aos montes. Shakma se diferencia pela produção acertada, pela história interessante, e, principalmente, pela capacidade de nos convencer da presença de um babuíno feroz diante dos atores. Babuínos já não costumam ser animais dóceis, imagine então como se comportaria uma criatura que tivesse sido operada para desestimular sua raiva, mas teve o resultado exatamente inverso?

Dirigido por Tom Logan e Hugh Parks, com roteiro de Roger Engle, o filme tem no elenco também Christopher Atkins (Forget me Not) e Amanda Wyss (The Graves e A Hora do Pesadelo, 1984), e é facilmente encontrado para download na internet, valendo a pena revê-lo em seu formato integral, sem a mutilação sofrida na exibição pela Band. Trata-se de um filme divertido e bem feitinho, melhor do que muita tranqueira que foi feita depois no estilo natureza X homem.

(Visited 267 times, 1 visits today)
Marcelo Milici

Marcelo Milici

Fundou o Boca do Inferno em 2001. Formado em Letras, fez sua monografia sobre o Horror Gótico na Literatura. É autor do livro "Medo de Palhaço", além de ter participado de várias antologias de horror!

3 comentários em “Shakma – A Fúria Assassina (1990)

  • 12/09/2015 em 22:41
    Permalink

    Boa noite.

    Há pouco tempo procuro por um filme que assisti quando eu era criança. A trama era o seguinte: um grupo de jovens é atacado por um zumbi e os poucos que sobrevivem descobrem que só a uma maneira de destruir este zumbi, eles precisam ressuscitar algum dos seus amigos que tiveram a morte menos trágica. Então eles ressuscitam o namorado da atriz principal que morreu ao ser atingido por uma grande rocha que esse zumbi empurrou nele. Não lembro muito bem da história, mas sei que o namorado da atriz principal, mesmo sendo zumbi, ainda a ama e tem como missão derrotar o zumbi que matou ele e seus amigos. Você pode ajudar-me a descobrir que filme é esse? Obrigado.

    Resposta
  • 03/05/2013 em 20:59
    Permalink

    adoro filmes trashs,queria ver esse tbm.

    Resposta
  • 26/03/2013 em 22:55
    Permalink

    ótimo texto marcelo milici, esse filme de trash não tem nada só o nome da sessão da band que foi sem dùvida um dos maiores programas pra nós do gênero cine trash . pra mim esse filme é clássico..

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien