As Senhoras de Salem (2012)

The Lords of Salem (2013)

As Senhoras de Salem
Original:The Lords of Salem
Ano:2012•País:EUA, UK, Canadá
Direção:Rob Zombie
Roteiro:Rob Zombie
Produção:Jason Blum, Andy Gould, Steven Schneider, Rob Zombie
Elenco:Sheri Moon Zombie, Bruce Davison, Jeff Daniel Phillips, Judy Geeson, Meg Foster, Patricia Quinn, Ken Foree, Dee Wallace, Maria Conchita Alonso, Richard Fancy, Andrew Prine, Michael Berryman, Sid Haig

Estávamos todos lá em 2005, quando Rejeitados pelo Diabo, o segundo filme do roqueiro/cineasta Rob Zombie, saiu. E seria hipocrisia dizer que não amamos esse filme na época. A depravação, a sujeira, os personagens escrotos, a violência… era uma coisa linda de se ver! Muitos nem haviam dado muita atenção para o primeiro filme de Zombie, o fraco A Casa dos 1000 Corpos, mas, com Rejeitados, não havia dúvida de que ele era, de fato, um dos grandes nomes do horror moderno.

Aí, ele refilmou Halloween

A queda de Zombie no conceito do público foi algo único no cinema. O seu Halloween foi tão surrealmente desrespeitoso ao espírito do clássico de John Carpenter que parecia até piada. Zombie jogou na privada a fascinante mitologia de Michael Myers, e continuou fazendo o que fez em seus filmes anteriores: personagens white-trash, violência absurda, muita sujeira e palavrões a rodo. Foi um fiasco. Ele talvez pudesse se redimir com um próximo filme, mas resolveu insistir no erro. O horrendo Halloween 2 parecia ter sido o fim, senão da carreira, ao menos da credibilidade de Zombie. O ex-novo mestre do horror agora era desprezado por quase todos os verdadeiros fãs do gênero.

Por isso, quando seu novo filme, Lords of Salem, foi anunciado, a maioria de nós estava de saco cheio, já imaginando que Zombie apenas faria o mesmo filme pela quinta vez, dessa vez com uma temática sobrenatural. Sejamos francos, o que ele poderia ter feito para se redimir?

Bem, para começar, ele leu as nossas reclamações.

Lords of Salem não é apenas o melhor filme de Zombie, como também é o melhor filme de horror do ano. Zombie largou seus maneirismos e entregou um produto enxuto, maduro e extremamente original, que homenageia o cinema de horror de Ken Russel, Mario Bava e Alan Parker, mas sem precisar roubar ideias (ou referências) das obras desses mestres.

The Lords of Salem (2013) (3)

A história se passa em Salem, Massachussets, cidade infame pela perseguição às bruxas na época da inquisição. Heidi (Sheri Moon Zombie, esposa do Rob) é uma DJ local que recebe um estranho disco de vinil de um grupo autointitulado Os Lordes, contendo uma música desconexa. Após ouvir o disco, ela passa a ter visões sobrenaturais. Com a ajuda do pesquisador Francis Matthias (Bruce Davison) ela descobre que o disco é obra de uma seita de bruxas que querem sua vingança contra os descendentes dos inquisidores.

A técnica aqui é soberba, e preza pela economia. Na maior parte do tempo, o medo vem do que não se vê, ou do que só se vê de relance. Zombie evoluiu milênios também na construção de personagens. Resolveu deixar de lado os caipiras escrotos, os diálogos construídos na base de palavrões (aquela famigerada palavra com F raramente é pronunciada) e o uso exagerado de atores cult. O que temos aqui são personagens simpáticos, amparados por um elenco perfeito. Os maiores destaques são Bruce Davison, fantástico como um fanfarrão Matthias e o trio de bruxas interpretado por Judy Geeson (de O Estrangulador de Rilington Place), Dee Wallace (de Cujo) e Patricia Quinn (que já interpretou uma bruxa de Salem num episódio da série Hammer House of Horrors). Mesmo a sempre irritante Sra. Zombie convence como a atormentada Heidi.

The Lords of Salem (2013) (4)

Para comprovar a evolução de Zombie, foi cortada do produto final toda uma subtrama, que contaria com um filme falso chamado Frankenstein VS The Witchfinder. Trechos desse filme falso, que contaria com Udo Kier (de Suspiria), Camille Keaton (de A Vingança de Jennifer) e Clint Howard (de O Sorveteiro) foram filmados, mas Zombie preferiu eliminar essa ideia do produto final, para não destoar do clima sério do resto do filme.

Lords of Salem não é nada menos do que um novo clássico. É o filme que todos esperávamos do vocalista do White Zombie, desde A Casa dos 1000 Corpos. Caso resolva seguir essa linha, ele realmente tem um futuro promissor pela frente. E de Halloween, ele já está perdoado.

Leia também:

Matheus Ferraz

Matheus Ferraz

Mineiro, autor publicado e mestre em Biografia pela University of Buckingham

80 comentários em “As Senhoras de Salem (2012)

  • 20/01/2017 em 13:29
    Permalink

    quero a musica desse fillme que toca e as mulheres passam mal sabe adorei

    Resposta
  • 25/09/2016 em 23:13
    Permalink

    Filme fraco, definitivamente o Rob Zombie como diretor de cinema é um bom vocalista de rock…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien