Críticas

História de Fantasmas (1981)

Apresenta uma produção de horror à moda antiga: bons cenários, uma aterrorizante atmosfera, um bom enredo e, sem dúvida, um excelente elenco

Histórias de Fantasmas (1981) (1)

História de Fantasmas
Original:Ghost Story
Ano:1981•País:EUA
Direção:John Irvin
Roteiro:Lawrence D. Cohen, Peter Straub
Produção:Burt Weissbourd
Elenco:Craig Wasson, Alice Krige, Fred Astaire, Melvyn Douglas, Douglas Fairbanks Jr., John Houseman, Patricia Neal, Jacqueline Brookes, Miguel Fernandes, Lance Holcomb, Ken Olin

Para fazer parte da Sociedade Chowder, é preciso saber contar uma boa história de fantasmas. Não importa se ela realmente aconteceu, já que muitos relatos podem ter origem em lendas, mas o conteúdo precisa ser assustador. Assim, durante décadas, essa sociedade, criada por quatro amigos – Ricky Hawthorne (Fred Astaire), John Jaffrey (Melvyn Douglas), Sears James (John Houseman) e Edward Wanderly (Douglas Fairbanks) -, tem o costume de marcar encontros à Lua Cheia, acompanhados de muita bebida e charuto, sob a luz de poucas velas, para contar histórias do além-túmulo. Mas, a pior história não iria sair de seus lábios…

Na cidade de Nova Iorque, David Wanderly (Craig Wasson) atira-se de uma janela de um alto edifício residencial após encontrar em sua cama uma mulher com um belo corpo, mas com um rosto cadavérico. Próximo dali, seu irmão gêmeo, Don, acorda de um pesadelo e decide procurar seu pai, Edward. numa pequena cidade da Nova Inglaterra, em busca de respostas sobre a morte de David. Acreditando num possível assassinato – já que seu rico irmão não teria motivo para se suicidar -, Don vasculha a casa de seu pai e encontra uma velha fotografia bastante reveladora: Ricky, John, Sears e Edward estão posando próximos a uma bela e misteriosa mulher, alguém que ele conhecera há pouco tempo, mas fez questão de esquecer.

Histórias de Fantasmas (1981) (4)

Antes que possa entender a morte do irmão, Don ainda sofre mais uma perda: seu pai se joga de uma ponte após um encontro fatal com a mesma aparição que vitimou David. Pouco a pouco, a Sociedade Chowder vai perdendo seus membros, vítimas de uma vingança sobrenatural, de um passado que os quatro amigos esqueceram de enterrar. Só resta a Don uma atitude: contar sua história assustadora e entrar de vez para o seleto grupo a fim de solucionar esse mistério.

História de Fantasmas apresenta uma produção de horror à moda antiga: bons cenários como o casarão abandonado com seu estilo gótico e mórbido, uma aterrorizante atmosfera causada pelas fortes tempestades de neve – que orquestram o mistério e a claustrofobia -, um bom enredo – no melhor estilo das histórias em quadrinhos de terror sobre fantasmas vingativos -; e, sem dúvida nenhuma, o excelente elenco, liderado por quatro grandes atores já falecidos, tendo como destaque Fred Astaire, em seu último filme, como o sublime Ricky Hawthorne.

Histórias de Fantasmas (1981) (3)

Craig Wasson (Dublê de Corpo) também está bem em seu duplo papel, principalmente como o apaixonado Don. Porém, sua interpretação não se compara a de Alice Krige, que é, sem dúvida alguma, o maior destaque do filme. È impressionante o quanto ela consegue transmitir o medo com um simples olhar – tanto que não havia necessidade de usar a maquiagem para transformá-la em uma morta-viva – e convencer o espectador como a enigmática Alma Mobley e como a inocente Eva Galli.

História de Fantasmas (1981)

Sem a intenção de estragar a surpresa do leitor, é necessário mencionar a cena mais assustadora de História de Fantasmas, num dos momentos mais marcantes do cinema de horror: no casarão abandonado, após cair da escada e quebrar a perna, Don fica impossibilitado de se locomover, enquanto aguarda o retorno de seu acompanhante que saiu para buscar ajuda. Eis, que surge no andar superior, vestida de noiva, o espectro de Eva/Alma. No mais absoluto silêncio, Don sente um calafrio e começa a ouvir a cauda do vestido sendo arrastada pelo chão, a passos extremamente lentos. A câmera focaliza apenas a roupa branca e o sofrimento do rapaz que sabe que o fantasma se aproxima. Ao aproximar-se, ela diz:

Eu voltei para você! Não quer fazer amor comigo? Não quer saber em que você tocou?
Eu vou te levar a lugares onde nunca esteve. Vou te mostrar coisas que nunca viu.
E vou ver a vida esvair-se de você…

Exibido na TV pela Rede Globo, História de Fantasmas tem a direção esforçada de John Irvin, a partir de um roteiro, complicado devido ao riquíssimo material original de Peter Straub, lançado nas livrarias como Os Mortos-Vivos, elaborado por Lawrence D. Cohen. Além de permitir uma hora e meia de entretenimento com um elenco devastador, serve como inspiração para boas histórias de fantasmas. Mas, lembre-se: a vela não pode ser apagada antes do fim…

Leia também:

3 Comentários

  1. vilmasantosfreitas

    gostaria de assistir,o filme estorias de fantasma!

  2. Giovani

    tem filme pra hoje a noite hehe

  3. vanessa vasconcelos

    muito interessante,vou procurar pra ver pois os filmes de fantasmas de antigamente são infinitamente melhores que os atuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *