Star Wars: Os Últimos Jedi (2017)

Star Wars: Os Últimos Jedi
Original:Star Wars: Episode VIII - The Last Jedi
Ano:2017•País:EUA
Direção:Rian Johnson
Roteiro:Rian Johnson
Produção:Ram Bergman, Kathleen Kennedy
Elenco:Daisy Ridley, John Boyega, Mark Hamill, Adam Driver, Gwendoline Christie, Domhnall Gleeson, Carrie Fisher, Billie Lourd, Andy Serkis, Joseph Gordon-Levitt, Laura Dern, Oscar Isaac, Benicio Del Toro

A primeira coisa que deve ser dita sobre o episódio 8 da franquia Star Wars é que o principal trailer vendeu uma imagem totalmente equivocada do filme. E isto é algo muito bom, uma vez que o público que for para as salas seguindo o que é sugerido pela prévia vai ter grandes e agradáveis surpresas ao finalmente assistir ao filme. Depois de um celebrado episódio 7, que foi brilhantemente orquestrado por J J Abrams, Os Últimos Jedi se tornou o grande objeto de desejo dos fãs da saga estrelas principalmente depois da trágica morte da atriz Carrie Fisher, a eterna princesa Leia. No entanto, apesar dos inúmeros acertos, existem alguns falhas neste oitavo episódio.

No episódio 8 acompanhamos a Resistência em fuga da Primeira Ordem. Nada de funeral simbólico para Han Solo como foi amplamente divulgado durante a pré-produção do novo filme. A Resistência está em desvantagem e cada minuto é crucial. Desta forma, não há tempo para se velar os mortos. Do lado da Resistência, novamente temos a general Leia, Poe e o recém acordado Finn. A jovem Rey permanece ao lado de Luke Skywalker para tentar entender o papel dela no meio de todos os acontecimentos enquanto o super vilão Kylo Ren segue cada vez mais em busca de esmagar a Resistência.

Aqui aparentemente temos o mesmo embate do bem contra o mal, ou no caso de Star Wars, da Força contra o Lado Negro. Mas indiscutivelmente um dos pontos fundamentais que respondem pelo acerto de Os Últimos Jedi foi tomar estes pontos tão comuns, mas ir além aprofundando ações e principalmente alguns personagens. Aqui destaque para três arcos principais do roteiro. O primeiro naturalmente pertence a Luke e Rey. Vamos finalmente compreender os motivos do mestre jedi ter sumido todos estes anos ao mesmo tempo em que conhecemos um pouco mais sobre Rey.

O segundo arco inclui Leia. Aliás, a princesa general Leia está ABSOLUTAMENTE MARAVILHOSA neste filme. Existe naturalmente uma atenção especial do público para com ela, que passa a achar que cada cena será uma despedida da personagem. Pois vamos conhecer um lado praticamente inédito de Leia neste filme e que indiscutivelmente faz parte de uma das melhores sacadas do novo roteiro. Ao lado de Leia, destaque para Poe, que cresceu ainda mais neste filme se mostrando talvez um dos melhores personagens desta nova trilogia. Aqui temos uma nova personagem, a vice almirante Holdo (Laura Dern), que vai ser uma das boas adições para a trama.

Por fim o terceiro arco responde naturalmente pelo nome de Kylo Ren. De temperamento cada vez mais agressivo e disposto a tudo pelo poder, o filho de Han e Leia também vai ter grandes momentos no novo filme. Alguns já previsíveis, como os já naturais ataques que o fazem esmurrar paredes indefesas, enquanto outros vão realmente deixar o público de boca aberta. Ao lado de Kylo, o general Hux também tem bons momentos.

A direção de Rian Johnson, um nome bem menos conhecido do que o de Abrams, segue alterando boas cenas de ação com importantes momentos de drama, algo que já é meio que a marca da série, trazendo na maioria do filme um tom ideal. No entanto, apesar do bom resultado geral, Os Últimos Jedi é o filme mais longo da franquia, com 2h32m e isto trouxe alguns problemas. Apesar dos inúmeros acertos, o filme possui um começo irregular, meio empacado, apesar das cenas de ação. Em alguns momentos a trama parece não avançar e perdemos muito tempo com personagens secundários e até com certo excesso de momentos cômicos, algo que sempre foi bastante sutil na galáxia far far away. Em alguns momentos este excesso de tiradas cômicas faz parecer estarmos diante de um filme de super-heróis da Marvel.

Aliás, destaque negativo também para alguns novos personagens como Rose, Kelly Marie Tran, que vai ser a nova dupla de Finn, ou o ladrão interpretado por Benicio Del Toro. Aliás, o arco incluindo Finn foi um que realmente poderia ter sido reduzido principalmente no que diz respeito ao planeta com apostadores e o envolvimento dele e Rose com o personagem de Del Toro. Havia muitas outras coisas mais importantes para serem tratadas ou apresentadas e este bloco quebrou um pouco o ritmo do filme. Em outras palavras, o diretor Johnson  deixou um filme com gorduras que poderiam, deveriam, ser cortadas na ilha de edição. Mas a boa notícia é que estas questões são pontuais e uma vez que o filme pega ritmo, ele segue bem até o seu brilhante final.

SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!! SPOILER!!!!

Apesar de alguns momentos desnecessários, Os Últimos Jedi é perdoado de qualquer falha pelos seus inúmeros acertos e especialmente por algumas sequências que vão fazer as pessoas não piscarem diante da tela. Muitas delas serão com Leia, que pela primeira vez em um filme da saga mostra que tem sangue jedi e utiliza a força. A sequência da explosão no compartimento da nave no qual Leia estava vai fazer todo mundo pensar que ali foi o fim da personagem. A “ressurreição” de Leia já está sendo tratado como um dos grandes momentos da saga inteira. Ainda sobre Leia, o encontro final dela com Luke é um dos pontos mais tocantes do novo filme.

E por falar em Luke, muita gente estava na dúvida se o ator Mark Hamill daria conta do recado. Pois não apenas deu como a sua luta com Kylo Ren é outro ponto alto do filme. E para completar, como não deixar de comentar aqui a participação especial, e bota especial nisso, do Mestre Yoda? Segredo extremamente bem guardado pela produção, é muito bom ver Luke e Yoda juntos novamente.

Outro ponto crucial de destaque é o desenvolvimento de Kylo Ren. Para quem esperava apenas o personagem dando chilique e esmurrando paredes ou lutando aqui e ali ficou realmente impressionado quando o próprio Kylo matou o supremo líder Snoke (de uma forma muito simples, vamos concordar?). A luta dele ao lado de Rey após a morte de Snoke também merece destaque pela ousadia dos roteiristas de conseguirem trazer não apenas um bom personagem de volta, mas trazerem-no ainda melhor.

FIM DO SPOILER!!!!  FIM DO SPOILER!!!!  FIM DO SPOILER!!!! FIM DO SPOILER!!!!  FIM DO SPOILER!!!!  FIM DO SPOILER!!!!  FIM DO SPOILER!!!!  FIM DO SPOILER!!!!

Ao final do Episódio 8, a grande pergunta que fica é o que vai acontecer no episódio 9. Assim como O Império Contra-Ataca, que deixou mais dúvidas do que certezas, Os Últimos Jedi trouxe um final que deve deixar os fãs da saga em contagem regressiva para dezembro de 2019, quando deve estrear o ainda sem título Episódio 9. O último filme da nova trilogia terá novamente direção de Abrams, o que já deixou os fãs felizes. A espera começa a partir de agora.

Leia também:

Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista com Mestrando em Comunicação. Fã de Cinema, mas com gosto especial para filmes de Terror. Para ele, o gênero vai muito além de sangue e morte. Contato: filipefalcao@bocadoinferno.com.br

2 comentários em “Star Wars: Os Últimos Jedi (2017)

  • 26/12/2017 em 12:57
    Permalink

    Depois de um celebrado episódio 7, que foi brilhantemente orquestrado por J J Abrams,.. parei de ler ai

    Resposta
  • 18/12/2017 em 15:07
    Permalink

    Odiei esse filme e é de longe um dos piores de toda a série. Toda a mitologia dos Jedis e, principalmente, dos Siths foi ignorada.

    Sem contar aquela cena lamentável da Leia no espaço.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien