Novos títulos da Editora Draco na Bienal do Livro 2016

cthulhu-draco-slide
Literatura e quadrinhos inspirados nos mitos de Cthulhu fazem parte dos lançamentos da Editora Draco.

A Editora Draco segue expandindo seu catálogo de horror, ficção científica e fantasia. A editora estará presente na 24ª Bienal Internacional do Livro São Paulo, no Estande N070, com todo o catálogo de livros e quadrinhos, além de vários lançamentos. Confira os lançamentos programados pela Draco no evento:

Metrópole – Despertar, Melissa de Sá

Nada é real. Nenhum lugar é seguro. Abra os olhos.

metropole-dracoApós o Grande Caos, Metrópole se ergueu sobre os escombros da civilização humana. Andrella é apenas mais uma adolescente que busca a excelência intelectual no meio dessa sociedade que preza a perfeição e o controle acima de tudo. Mesmo tendo sido criada pelo excêntrico Argorio, tudo que Andrella deseja é ser uma Metropolitana exemplar e viver do jeito que esperam que viva.

Mas quando o próprio Argorio é vítima de um crime que não acontece em Metrópole há mais de vinte anos, Andrella começa a perceber que talvez o Conselho da cidade queira seus segredos bem escondidos. Agora ela puxará os fios de uma teia que oculta uma verdade terrível não apenas sobre a cidade, mas também sobre si mesma. Afinal, o que há além das fronteiras de Metrópole? Estariam lá as respostas sobre quem Andrella realmente é?

Metrópole – Despertar, de Melissa de Sá, é uma distopia que culmina em uma trama de violência, poeira e perseguições em que nada é o que parece. Tensão, suspense e romance estarão presentes para aqueles que ousarem ler nas entrelinhas. E você? Está pronto para descobrir o que está por trás dos muros das aparências?

Dezoito de Escorpião, Alexey Dodsworth

Seria melhor se estivéssemos sós

dezoito_de_escorpião-dracoFim do século XX. Um astrofísico brasileiro descobre que uma pálida estrela da Constelação do Escorpião é uma gêmea perfeita de nosso Sol. Segunda década do século XXI. Vários adolescentes brasileiros entram em surto psicótico ao mesmo tempo, durante uma explosão solar.

Como podem eventos tão distintos ameaçar um mesmo segredo? De que forma esses fatos podem afetar uma vila no coração da selva? A Vila Muhipu, resguardada por índios da etnia Tukano, é um paraíso onde o sofrimento não passa de lembrança. Uma utopia que deve ser mantida escondida a todo custo, e o doutor Ravi Chandrasekhar não poupará esforços nesse sentido.

Em Dezoito de Escorpião, romance vencedor do Prêmio Argos 2015, Alexey Dodsworth (de O Esplendor) se apropria de fatos científicos reais e os recria, compondo uma trama que se debruça sobre a mais intrigante questão: estamos sós no Universo? Descubra por sua conta e risco.

Mistérios do Mal – contos de horror, Carlos Orsi

Medo, mistério e morte

9788582431931A humanidade sempre acreditou que eles fossem deuses ou demônios, mas ninguém imaginava que essas são criaturas que habitam dimensões infinitas onde pesadelos indescritíveis se tornam reais. Mas há aqueles que insistem em chamar a atenção desses Grandes Antigos. Quando isso acontece, a busca pelo conhecimento levará os seres humanos a entrar em contato com os Mistérios do Mal.

Nesta coletânea, Carlos Orsi (Tempos de Fúria e Guerra Justa) conduzirá o leitor por horríveis caminhos traçados pela curiosidade humana. Encontre um mago do Terceiro Reich escondido na Mata Atlântica. Conheça monumentos soterrados nas areias marcianas. Assista a uma montagem da peça maldita O Rei Amarelo nos anos de chumbo da ditadura militar. Presencie o preço pago quando tecnologia alienígena for posta a serviço do capitalismo mais selvagem. E, por fim, descubra por que o autor é considerado uma das mentes mais afiadas da literatura fantástica brasileira. Isso é, se você conseguir despertar.

Seres das trevas – histórias de terror, Alex Mir e Alex Genaro

Quando a noite cair, não abra a porta.

seres_das_trevas-dracoPegue um punhado do espírito dos monstros clássicos do cinema, uma pitada de quadrinhos da cripta, acrescente doses generosas de horror brasileiro bem apimentado e leve a um forno pré-aquecido com chamas infernais. Essa é a receita de Alex Mir para criar seus apavorantes e surpreendentes contos, na melhor tradição das antigas publicações da literatura de terror.

Aqui vagam hordas de zumbi. Máquinas transportadoras de almas. Um lobisomem atrás de uma porta de aço. Vampiros na noite paulista. Navegadores portugueses que se deparam com tribos sanguinárias. Crianças que recebem ordens sinistras de um bicho de pelúcia. Rituais de feitiçaria que não saem como o previsto. O Boto e o Saci brigando por uma bela mulher. A convocação do Anhangá. Experiências extraterrestres.

Com texto de Alex Mir e ilustrações de Alex Genaro, Seres das trevas – histórias de terror conduz o leitor de volta para o tempo em que ficava até tarde no sofá da sala, assistindo a filmes que gelavam a espinha e faziam cada ruído se transformar em uma deliciosa fonte de medo. Antes de começar a ler, porém, verifique se a porta está trancada e se não há nada debaixo da cama. Será que aquela sombra é apenas uma sombra?

Dinossauros, org. Gerson Lodi-Ribeiro

É hora de reimaginar os seres mais incríveis que habitaram o planeta

dinossauros-dracoEles estão extintos, mas continuam a abrir trilhas pelas selvas profundas do imaginário popular. Do cinema à literatura fantástica, dos games aos quadrinhos, a maioria das histórias abordou esses gigantes queridos do passado como monstros desajeitados e pouco inteligentes, meros troféus obtidos em safáris mesozoicos. Não neste livro. Aqui não faltará imaginação para recriar esses animais de misteriosa fisiologia.

Dinossauros é uma antologia de ficção científica organizada por Gerson Lodi-Ribeiro em que ele participa com contos ao lado de Sid Castro, Bruno Anselmi Matangrano, J. M. Beraldo, Nuno Almeida, Roberta Spindler, Cirilo S. Lemos, J. R. R. Santos, Priscila Barone, Felix Alba, Rodrigo van Kampen, A. Z. Cordenonsi, Simone Saueressig, Flávio Medeiros Jr. e Antonio Luiz M. C. Costa.

Uma garota educada por selenossauros é a primeira crononauta terrígena. Nos tempos do Brasil Colônia, bandeirantes cruzam um portal e regressam a um passado repleto de bichos estranhos. Uma expedição humana explora ilha habitada por dinossauros homeotérmicos, emplumados e racionais. Invasores alienígenas sauriformes transformam os humanos em escravos de cama e mesa. Dinos inteligentes sobrevivem como favelados num Rio de Janeiro vitoriano. Acidentes em cronolaboratórios. Galinhas malévolas. Uma espécie de Barney homicida. Estranhos animais de estimação. Dinossauros.

Vista seu melhor traje de explorador e embrenhe-se nas selvas, cidades e laboratórios dessas páginas. Mas leve um rifle, só por garantia. Afinal os dinos parecem sempre estar com fome.

A Rainha Sombria, Vivianne Fair

Liberte o seu lado sombrio nesse mundo mágico

a-rainha-sombria-dracoJade é uma jovem universitária que perdeu a memória aos doze anos de idade. Até aí tudo bem, mas a cada dia que passa sente-se mais agressiva enquanto coisas estranhas acontecem ao seu redor. Desejos de vingança, frascos de ácido que explodem, superforça. Não pode ser só a puberdade, afinal nem todo adolescente tem tanta força assim, certo?

Quando retorna à biblioteca onde foi encontrada ferida há muitos anos, a cena se repete, mas desta vez Jade é sugada para dentro de um mundo que parece ter saído de um conto de fadas.

Lá um feiticeiro explica que há uma rainha vivendo dentro dela. Mas é uma rainha cruel e muitos virão tentar matá‑la. Tentando conviver com o mal dentro de si, Jade sai em jornada para descobrir como se libertar, tentando não morrer no processo. Mas ela terá a ajuda de heróis, então provavelmente vai dar tudo certo.

A Rainha Sombria é uma divertida aventura de Vivianne Fair, autora da série A Caçadora. Quando a definição do que é ser bom ou mau está em jogo, Jade descobrirá coisas sobre a Rainha Sombria que ninguém mais sabe. Então deverá tomar uma difícil decisão – e nessa hora é você quem vai escolher o final da história.

O Despertar de Cthulhu em quadrinhos, org. Raphael Fernandes

O desespero é verde

O Despertar de Cthulhu em QuadrinhosA cultuada obra de H. P. Lovecraft é a principal inspiração dessa coletânea com oito HQs que transportarão a imaginação para o lado mais obscuro da mente humana, um horror cósmico em preto, branco e verde.

São 168 páginas desesperadoras onde criaturas tão antigas quanto o universo são capazes de corromper a alma humana apenas com sua presença. Onde a doença, a loucura e a perversão são pano de fundo para histórias que vão testar os limites de sua sanidade.

A organização do álbum envolveu Raphael Fernandes, que maculou a alma do time de quadrinistas formado por Dudu Torres, Antonio Tadeu, LuCas Chewie, Airton Marinho, Fabrício Bohrer, Caiuã Araújo, Marcio de Castro, Lucas Pereira, Samuel Bono, Jun Sugiyama, Daniel Bretas, Hilton P. Rocha, Bárbara Garcia e Elias Aquino. Todos perdidos em uma enigmática capa de João Pirolla.

O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos é o horror que não pode ser pronunciado, perca-se em imagens e histórias que não deveriam ter sido concebidas. Agora não há mais volta para os envolvidos pelos tentáculos do desespero, é hora de acordar para uma realidade decadente e tingida em apenas duas cores.

Acesse o site oficial da Editora Draco para maiores informações sobre os lançamentos. Para saber mais informações sobre a 24ª Bienal Internacional do Livro São Paulo, acesse o site do evento

24ª Bienal Internacional do Livro São Paulo acontece de 26 de agosto a 04 de setembro no pavilhão de exposições do Anhembi em São Paulo.

 

(Visited 11 times, 1 visits today)
Rodrigo Ramos

Rodrigo Ramos

Designer por formação e apaixonado por HQs e Cinema de Horror desde pequeno. Ao contrário do que parece ele é um sujeito normal... a não ser quando é Lua Cheia. Contato: rodrigoramos@bocadoinferno.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien