Além da Imaginação – 2ª Temporada (2020)

0
(0)

Mesmo sem alcançar o sucesso esperado com o lançamento da primeira temporada da nova versão de Além da Imaginação, com o formato associado a contextos sociais, uma segunda já estava nos planos de Jordan Peele, Glen Morgan, Win Rosenfeld, além de outros produtores executivos para lançamento em 2020. Ainda que a pandemia tenha afetado estreias e interrompido gravações de séries, não influenciou o fantástico universo criado por Rod Serling (1924-1975) em 1959, e, assim, em 25 de junho já estava disponível toda a temporada, com mais dez episódios, na Amazon Prime. E o mais interessante de tudo: os enredos melhoraram, as críticas sociais – presentes, mas de maneira menos intensa – estão mais condizentes com a proposta e a produção está muito mais caprichada. Pode-se dizer que até mesmo a apresentação de Peele está mais adequada ao produto, tendo menos discurso e mais objetividade.

Os dez novos episódios dão a tônica do que se espera para uma série com o nome Além da Imaginação, brincando com as tecnologias (influência Black Mirror), com a fantasia e o inesperado, com algumas conexões interessantes com a série clássica, mas sem a necessidade de reimaginar conceitos como uma espécie de refilmagem ou homenagem como aconteceu na primeira temporada, e tendo, portanto, sua própria personalidade. Com tempo menor para os episódios, uma vez que a edição anterior trazia histórias esticadas em até uma hora de duração, a nova leva está mais simples e divertida, fluindo bem em suas tramas dinâmicas e curiosas, à exceção do último e horrendo episódio, que encerra a segunda temporada de maneira decepcionante.

Meet in the Middle
Direção: Mathias Herndl
Roteiro: Emily C. Chang & Sara Amini
Produção: Alex Kim
Elenco: Jimmi Simpson, Kristin Lehman, Mike Dopud, Gillian Jacobs, Jordan Peele, Emily Chang, Sara Amini

Durante um encontro iniciado em um aplicativo de namoro, o solteiro Phil Hayes (Jimmi Simpson, da série Westworld) percebe uma voz feminina em sua consciência, além da capacidade de se comunicar mentalmente com ela. Tal relação, funcionando como uma espécie de contato virtual, embora sua terapeuta o acuse de sofrer de desordem de personalidade dissociativa, passa do incômodo para a satisfação por conhecer a fundo a personalidade de uma mulher distante, com grandes possibilidades de um encontro no futuro. Mas a mulher de sua mente é casada, e quer manter a distância do contato físico mais tempo, ainda que constantemente reclame de problemas no casamento. Entretanto, a sorte parece mudar para Phil e tudo parece conduzir para algo concreto, talvez para o encontro de sua vida, mas vai depender de algumas ações do destino, nem sempre boas, para que algo aconteça.

Toda a surpresa da comunicação inesperada traz momentos divertidos, como no filme Um Espírito Baixou em Mim (All of Me, 1984), contribuídas pela ótima atuação de Jimmi Simpson, que caracteriza boa parte de seus diálogos apenas com as expressões do rosto e movimentos do corpo. E quando parece que o episódio será apenas uma história de amor, com elementos sobrenaturais, o último ato reserva momentos de tensão hitchcockianos, com características de um thriller ao flertar com o desespero e a sensação de impotência do personagem. A dinâmica das cenas, evitando mostrar a interlocutora, é uma boa ideia do roteiro, apesar das circunstâncias dependerem de algumas coincidências. Uma excelente entrada para a temporada, com um final bastante improvável e ousado.

Downtime
Direção: JD Dillard
Roteiro: Jordan Peele
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Morena Baccarin, Colman Domingo, Serinda Swan, Tony Hale, Jordan Peele, Hamza Fouad, Jaycie Dotin, Natalie Goyarzu

A excelente profissional Michelle Weaver (Morena Baccarin, de Deadpool) acaba de assumir o posto de gerente no luxuoso hotel em que trabalha, uma vez que demonstrou ser muito eficiente na resolução de problemas. No primeiro dia na nova função, durante sua hora de almoço, um gigantesco objeto surge no céu (uma pokeball), e as pessoas que o observam ficam paralisadas, sem reação. Além de assombrada pela situação inusitada, ainda mais quando seu próprio marido (Colman Domingo, o Victor de Fear the Walking Dead) está prestes a aceitar tal condição, ela é perseguida por uns jovens skatistas para que seja feito um desligamento manual, pois aquilo que chegou ao céu se trata de um processo de manutenção do sistema.

Com uma veia Black Mirror, o episódio traz referências ao cult Matrix (1999), ao propor uma realidade assustadora: e se, na verdade, somos apenas avatares de um outro mundo? Você iria preferir acordar como Neo para o mundo real ou continuar sonhando, principalmente quando atingiu o seu ápice profissional? E a ideia da protagonista ser uma solucionadora de problemas diante de um desafio extremo fortalece o contexto principal, e ainda permite que o público reflita sobre suas ações. Bom roteiro e boas atuações, perde-se força no final, que facilita todo o processo e a resposta necessária ao invés de trazer ainda mais questionamentos ou uma solução surpreendente.

The Who of You
Direção: Peter Atencio
Roteiro: Win Rosenfeld
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Ethan Embry, Daniel Sunjata, Mel Rodriguez, Billy Porter, Carmel Amit, Veena Sood, Jordan Peele, David Lewis, Miles Phoenix Foley

O ator fracassado Harry Pine (Ethan Embry, de Habitantes da Escuridão, 2002) tenta uma última cartada para conseguir pagar suas contas e salvar seu relacionamento: assaltar um banco. Durante o processo, já culminando para sua eminente prisão, ele descobre que possui o dom de trocar de corpo com qualquer pessoa, bastando fixar seus olhos durante um tempo. Assim, ele começa a utilizar seu recurso mágico em outras oportunidades para tentar levar a bolsa de dinheiro roubada para casa, enquanto seu corpo está sendo interrogado pelo Detetive Frank Reece (Daniel Sunjata, de 12 Horas, 2012), curioso em tentar desvendar o que acontece.

Lembra vagamente o episódio treze da primeira temporada da série original Além da Imaginação, Nós Quatro Morreremos (The Four of Us Are Dying, 1960), de John Brahm, sobre um homem que tinha a capacidade de mudar seu rosto e utiliza o processo escapar de seus perseguidores. Com uma dinâmica interessante, embora perca um pouco da força com a presença do místico Keith (Billy Porter), o episódio é divertido, ainda que as atuações das novas versões de Harry não sejam assim tão convincentes. E reserva uma bela coincidência ao final, trazendo boas reflexões sobre as ações futuras do personagem.

Ovation
Direção: Ana Lily Amirpour
Roteiro: David Weil, Emily C. Chang & Sara Amini
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Jurnee Smollett, Tawny Newsome, Sky Ferreira, Dan Martin, Paul F. Tompkins, Thomas Lennon, Jordan Peele, Aliza Vellani

A cantora de rua Jasmine Delancey (Jurnee Smollett, de Lovecraft Country, 2020) alcança o sucesso inesperado depois que a famosa Fiji (Sky Ferreira, de Canibais, 2013) lhe entrega um medalhão, pouco antes de se suicidar. Assim, ela passa a ser aplaudida onde quer que vá e a cada uma de suas performances e aparições em público. O que começa divertido passa a ser perturbador quando ela percebe a obsessão da plateia por glorificar ídolos, curtindo até mesmo seus erros grosseiros em um concurso musical na TV. Será que o sucesso vale esse sacrifício?

Um episódio bastante envolto em crítica social que deixa evidente o preço da fama, Ovation é até correto em sua proposta, embora force um final que está longe de ser surpreendente. Com uma boa direção e boas atuações, a narrativa traz um pesadelo vivo e não muito distante do mundo real, em sua roupagem artificial e que louva falsos artistas e apresentações caricatas. Sua curta duração não se mostra suficiente para moldar o inferno imediato vivido pela protagonista, vivendo em um mundo de ilusão e atitudes supérfluas. Uma boa ideia, que lembra bem o universo Além da Imaginação, mas que poderia ter explorado outras possibilidades com o conceito que tinha.

Among the Untrodden
Direção: Tayarisha Poe
Roteiro: Heather Anne Campbell
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Abbie Hern, Sophia Macy, Jordan Peele, Amanda Burke, Halle Galloway, Anisa Harris, Marci T. House, Esther Li

Uma nova aluna chega à escola Saint Mary. Irene (Sophia Macy) já deixa seu interesse em desenvolver uma pesquisa sobre poderes paranormais, mas sofre bullying das demais alunas, principalmente da popular Madison (Abbie Hern). Ao fazer um teste com a sala, a novata começa a desconfiar que Madison possa ser dotada uma força psicológica sobrenatural e está disposta a descobrir mais nas tentativas de buscar uma aproximação. Contudo, coisas estranhas começam a acontecer, como se Madison estivesse descobrindo suas habilidades. Ou seria outra coisa?

Parece que o episódio terá um estilo Carrie ao mostrar a jovem com problemas e os poderes servindo para ajudá-la, porém a ideia é bem diferente e original, ainda mais quando se descobre o que realmente está por trás de tudo. Com um final realmente surpreendente, Among the Untrodden é um dos melhores da temporada e de toda a nova versão da série, e ainda traz um discreto contexto social sobre respeito e a imagem que se cria e busca no convívio, principalmente dos mais jovens. Bem dirigido e com boas atuações, é altamente recomendável.

8
Direção: Justin Benson & Aaron Moorhead
Roteiro: Glen Morgan
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Joel McHale, Nadia Hilker, Michelle Ang, Tim Armstrong, Brandon Jay McLaren, Jordan Peele, Michael Adamthwaite, Mark Silverman

Uma equipe de pesquisadores de uma base submersa na Antártica descobre uma ameaçadora forma de vida: um octopus com uma extrema inteligência e capacidade de destruição e morte. Lutando pela vida contra essa ameaça marinha, eles precisam encontrar meios de impedir a ascensão da criatura para que a descoberta não se transforme na extinção da humanidade.

Com roteiro de Glen Morgan, 8 funciona mais pelas inúmeras referências (Ramones, O Enigma de Outro Mundo e, óbvio, Cthulhu) e pelos bons efeitos especiais do que pela proposta inusitada. Claustrofóbico e novamente fazendo uso da ameaça humana como sendo pior do que o monstro, o episódio perde força exatamente por não saber como termina, como se fosse apenas a primeira parte de um longa-metragem. Talvez a ideia poderia se desenvolver em uma produção maior, explorando ainda mais os personagens para despertar a empatia do público.

A Human Face
Direção: Christina Choe
Roteiro: Alex Rubens
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Christopher Meloni, Jenna Elfman, Tavi Gevinson, Jordan Peele

Um fenômeno cósmico conduz uma criatura alienígena para o porão do casal Robert (Christopher Meloni) e Barbara (Jenna Elfman, a June, de Fear the Walking Dead), ainda abalados pela perda recente da filha para o câncer. Além da visita inesperada, eles ainda precisam lidar com o fato da criatura optar por adquirir a aparência, gestos e gostos de sua falecida filha. Seria uma invasão com o propósito de explorar a fraqueza ou esta seria a verdadeira “vida além da morte“?

Bem realizado, desde os aspectos técnicos (pela própria ousadia de mostrar a criatura em seu formato original, sem apelar para uma facilitação pela proposta) e às atuações até mesmo o enredo, trata-se de um episódio dramático e reflexivo ao propor o embate entre o marido pé-no-chão e a mulher saudosa e disposta a aceitar a nova situação. E ainda traz um final perturbador e, ao mesmo tempo, emocionante e adequado.

A Small Town
Direção: Alonso Alvarez-Barreda
Roteiro: Steven Barnes & Tananarive Due
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Damon Wayans Jr., David Krumholtz, Natalie Martinez, Paula Newsome, Keegan Connor Tracy, Jordan Peele, Steel Bey, Jason Asuncion

Depois que a pequena cidade de Littleton perda sua querida prefeita, ela é comandada por um que não simplesmente ignora os problemas, como também é corrupto. Morando no sótão da igreja pela dificuldade em retornar para as memórias de sua antiga casa, o viúvo Jason Grant (Damon Wayans Jr.) encontra uma maquete perfeita da cidade e ainda descobre que cada pequena modificação influencia a verdadeira, desde pinturas e reformas até acréscimo de placas de sinalização para ampliar o turismo. O problema é que as boas mudanças entram para o crédito do prefeito John Conway (David Krumholtz), visto como o misterioso “el ajudante“.

Um ótimo episódio que, além de brincar com o fantástico, ousa pelas realizações do modificador, como a influência de um cometa e até a presença de uma aranha gigante, remetendo às boas produções com monstros grandiosos dos clássicos de ficção científica do século passado. Com uma boa direção, roteiro e efeitos especiais, o episódio ainda conta com a participação de Natalie Martinez, da série Kingdom, e Keegan Connor Tracy (Premonição 2 e Vozes do Além). Recomendável!

Try, Try
Direção: Jennifer McGowan
Roteiro: Alex Rubens
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Topher Grace, Kylie Bunbury, Jordan Peele, Logan McInnes, Bruno Rudolf, Kelly Ann Woods, Jina Anika, Mark Chavez

A estudante Claudia King (Kylie Bunbury) é salva de ser atropelada pelo estranho Marc Wheeler (Topher Grace), enquanto caminhava para um passeio a um Museu de História. No local, ela reencontra o rapaz herói que ainda demostra saber tudo sobre ela e até mesmo antecipar situações antes delas acontecerem. Ele então revela que está preso em um loop temporal, acordando sempre no mesmo dia, e que aquele encontro já acontecera outras centenas de vezes.

Produções que envolvem viagens temporais e loops são sempre interessantes, mas, elas comumente mantêm o foco no protagonista. Imagina uma situação em que você encontre uma pessoa assim, sabendo tudo a seu respeito e sobre aquele dia. Esse é o pesadelo de Claudia, flertada pelo sujeito, e sentindo-se ameaçada por alguém que sabe exatamente como ela vai agir. Bem dirigido, com um roteiro que demora para engrenar, apesar de atrair a atenção do público, Try, Try está entre as melhores opções da temporada, com boa direção e um roteiro inteligente de Alex Rubens, que mostra, sem muito esforço, como construir uma trama de ficção científica bem criativa.

You Might Also Like
Direção: Osgood Perkins
Roteiro: Osgood Perkins
Produção: Alex Kim, Trevor Baker, Garfield Whitman
Elenco: Gretchen Mol, Greta Lee, Gil Bellows, Colleen Camp, Donna Dixon, Jordan Peele, George Takei

Janet Warren (Gretchen Mol) está desesperada. Anda tendo apagões em dados momentos do dia, enquanto acompanha as propagandas que anunciam a chegada de um ovo misterioso que é dito como “aquilo que todos precisam“. Embora questione o que seria o tal ovo, ela anda mais intrigada com esses sumiços e está disposta a descobrir o que acontece.

Referência a um episódio da série antiga, To Serve Man, de 1962, tendo os mesmos alienígenas, os tais Kanamits, que se comunicam mentalmente, o episódio é, sem dúvida, o mais fraco e irritante da temporada. A começar pela própria protagonista, tão difícil de se criar empatia, passando pelo modo como o roteiro constrói seus excessos de informação: a depressão de Janet, que perdeu um filho; a relação com a vizinha; o que o ovo poderia representar para ela. Fica evidente o que simboliza o ovo, e ele perde sua importância quando ela é abduzida e passa a dialogar com os alienígenas. A direção e o roteiro pertencem a Oz Perkins, de Maria e João: O Conto das Bruxas (2020), O Último Capítulo (2016) e A Enviada do Mal (2015).

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

(Visited 909 times, 1 visits today)

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.