Vampiros em Havana (1985)

Vampiros em Havana (1985)

Vampiros em Havana
Original:¡Vampiros en La Habana!
Ano:1985•País:Cuba, Espanha, Alemanha
Direção:Juan Padrón
Roteiro:Ernesto Padrón, Juan Padrón
Produção:
Elenco:Manuel Marín, Margarita Aguero, Frank González, Irela Bravo, Carlos González, Mirella Guillot, Carmen Solar, Juan Padrón, Krikor Melikyan

O tema Vampirismo é um dos mais conhecidos nos filmes de terror. Da primeira versão de Drácula, estrelada por Bela Lugosi em 1931, até a luxuosa adaptação dirigida por Francis Ford Coppola em 1992, a imagem do não vivo que se alimenta de sangue humano já faz parte da ideia de medo coletivo. Tanto que não demorou muito para este típico vilão também ser visto em diferentes gêneros como comédia, romance, aventura e até desenhos animados. E quem diria que as criaturas da noite também seriam estrelas de uma divertida animação com interessantes metáforas políticas sobre Cuba!

É exatamente isto que é possível encontrar na simpática e divertida animação Vampiros em Havana, de 1985. A produção cubana acompanha a história do músico de jazz Joseph, também conhecido como Pepito. Ele mora na Havana de 1933 e nem desconfia que o seu tio, o químico Werner Amadeus von Drácula, é um vampiro que depois de anos de tentativas frustradas finalmente conseguiu criar uma fórmula secreta que permite aos vampiros não morrerem quando expostos ao Sol. O produto é batizado de Vampisol. E para completar, Joseph toma a fórmula desde que nasceu e por isso nem desconfia que ele próprio também é um vampiro.

Vampiros em Havana (1985) (1)

A situação se agrava quando as duas mais importantes organizações de vampiros do mundo tomam conhecimento que a tal fórmula secreta finalmente funciona. De um lado, a europeia United Vampire Group of Dusseldorf. Do outro, a norte-americana Capa Nostra. A confusão aumenta quando Werner entra em contato com a organização europeia para informar do sucesso da fórmula e que a mesma será distribuída para todos de forma gratuita. Mas o grupo tem planos diferentes que incluem o lucro do produto, que seria então comercializado. Não demora muito para a Capa Nostra tomar conhecimento do Vampisol e também partir para Havana, mas por motivos diferentes. A fórmula enterraria as possibilidades de lucro de um projeto secreto dos vampiros norte-americanos, a construção de um resort subterrâneo para os bebedores de sangue.

Por estes parágrafos, já é possível perceber algumas interessantes críticas políticas não apenas ao regime político de Cuba, como também de outros países e suas relações com a ilha então governada por Fidel Castro. Aqui vale lembrar que é bastante comum para o cinema de terror trabalhar de forma alegórica ou metafórica com elementos culturais, políticos e / ou econômicos dos países produtores. No entanto, a grande maioria destas mensagens são bastante sutis e podem passar despercebida para boa parte do público.

Vampiros em Havana (1985) (3)

Mas em Vampiros em Havana, as mensagens são bem claras, como o vampiro cubano que quer distribuir gratuitamente algo para todos e precisa lidar com os interesses norte-americanos e europeus que claramente não possuem pensamentos socialistas. No entanto, é importante destacar que tais ideias não são o destaque da trama, que conquista o público bem mais pelos elementos de humor em um roteiro bastante divertido. Seja nos diálogos, na concepção dos personagens ou na própria forma como a trama segue, o filme, dirigido pelo cubano Juan Pádron, se mostra como uma divertida opção dentro do universo vampiresco. Tudo embalado por uma contagiante trilha sonora com músicas de Cuba.

De forma resumida, Vampiros em Havana funciona pela soma de todos elementos. Deixando as questões políticas de lado, o filme é um curioso entretenimento vampiresco. E para quem achar o tempo de duração curto, afinal são apenas 68 minutos, a dica é também assistir ao igualmente divertido Mais Vampiros em Havana, de 2003. A sequência, também dirigida por Juan Pádron, acontece durante a segunda guerra mundial e mostra que a ilha de Cuba continua a capital internacional da confusão vampiresca.

(Visited 38 times, 3 visits today)
Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista com Mestrando em Comunicação. Fã de Cinema, mas com gosto especial para filmes de Terror. Para ele, o gênero vai muito além de sangue e morte.

5 comentários em “Vampiros em Havana (1985)

  • 02/10/2013 em 17:52
    Permalink

    Me lembro que há alguns dias atrás, eu estava sintonizando a TV, quando eu me deparei com um desenho animado sobre vampiros que estava passando na TV Brasil, e esse desenho era justamente VAMPIROS EM HAVANA. Eu achei algumas cenas bastante engraçadas e adorei muito, e o desenho completo está disponivel no Youtube, mas com legendas em ingles. Se a TV Brasil puder disponilizar esse desenho completo com legendas em portugues no Youtube, nós apreciadores desse grande classico agradeceremos muito.

    Resposta
  • 28/09/2013 em 17:57
    Permalink

    É pena não encontrar este filme em DVD ! Chega de filme americano e europeu! Mas como ter acesso aos filmes cubanos ,tanto este quanto “Habanastation” também muito bom?
    O pior é a visão comercial de nossos distribuidores! As alegorias dos filmes dos vampiros merecem reflexão e ser repetidos ….Até a Banda Buena Vista Social Club é evocada ,um barato!!!

    Resposta
  • 28/09/2013 em 02:28
    Permalink

    Resumindo: é uma alegoria inocente sobre o comunismo.

    Resposta
  • 26/09/2013 em 14:05
    Permalink

    Interessante. Animações de Terror eu conheço muito pouco, preciso ver esse! =)

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien