Seres Rastejantes (2006)

Seres Rastejantes (2006) (4)

Seres Rastejantes
Original:Slither
Ano:2006•País:EUA, Canadá
Direção:James Gunn
Roteiro:James Gunn
Produção:Paul Brooks, Eric Newman
Elenco:Nathan Fillion, Elizabeth Banks, Michael Rooker, Tania Saulnier, Brenda James, Lloyd Kaufman, Gregg Henry, Don Thompson, Jenna Fischer, Jennifer Copping, Haig Sutherland, Zak Ludwig, Kathryn Kirkpatrick, Lorena Gale, Brenda James, Rob Zombie, Lloyd Kaufman, Jenna Fischer, Ben Cotton, Matreya Fedor, William MacDonald, Iris Quinn, Mary Black, Jeny Cassady, Darren Shahlavi, Magda Apanowicz, James Gunn

Seres Rastejantes não é o melhor filme em sua categoria, mas também não é o pior. Com um caráter extremamente despretensioso desde o início de suas filmagens, teve uma estreia não-limitada e mesmo assim faturou pouco mais de 10 milhões de dólares, não conseguindo nem “se pagar”(o filme foi orçado em 15,5 milhões), o que significa um tremendo fracasso. Uma injustiça, se formos comparar com o monte de besteiras que saem todas as semanas nos cinemas. Seres Rastejantes também é uma besteira, só que divertida pelo menos.

Homenageando os filmes B da década de 80 como, por exemplo, A Mosca, O Ataque dos Vermes Malditos e O Vingador Tóxico (série na qual, aliás, o diretor James Gunn, roteirista de Madrugada dos Mortos, fez uma ponta), o filme começa apresentando-nos os personagens principais: o coroa Grant Grant (Rooker) é um homem bem-sucedido e gente fina, casado com a jovem e bela Starla (Banks), mas que não consegue fazer com que ela tenha o mesmo sentimento por ele. Querendo dar uma espairecida, Grant sai à noite e encontra Brenda em um bar, uma velha colega de escola. Eles saem para uma caminhada sob o luar, mas encontram algo na floresta. Seguindo o rastro eles encontram uma espécie de ovo que eclode na presença deles, soltando um pequeno ferrão, que penetra o peito de Grant e causa profundas transformações em seu comportamento.

Seres Rastejantes (2006) (3)

Caminhando com frequência em direção ao gore e às nojeiras características de um horror “B“, o diretor-roteirista James Gunn consegue demonstrar toda sua paixão pelo gênero que homenageia, criando um conto com características cartunescas, mas sem abrir mão do clima tenso e bem-humorado dos filmes que inspiraram Gunn.

Dessa maneira, criando personagens simpáticos e situações engraçadíssimas, o filme consegue se sustentar como independente ao mesmo tempo em que notamos as várias referências rolando na tela, como a loja que mostra o nome Max Renn, protagonista de Videodrome – A Síndrome do Vídeo (1983), ou a cena onde alguns personagens jogam pedra, papel e tesoura como decisão de “quem vai primeiro” referenciando O Ataque dos Vermes Malditos (1990), sem deixar de citar, claro, a cena da banheira (que referencia ao mesmo tempo A Hora do Pesadelo, Benção Mortal e Calafrios) , que aqui, apesar do viés cômico, é uma das mais tensas ao mostrar o sorrateiro ataque dos seres rastejantes que dão nome ao filme.

Seres Rastejantes (2006)

Assim, ao funcionar como ótimo entretenimento e não pretendendo ser nada mais do que isso, Seres Rastejantes merece uma chance daqueles que amam o gênero, pois o filme nada mais é do que um trabalho produzido por fãs de horror para fãs de horror. Se você se encaixa na categoria, com certeza irá embarcar na diversão proporcionada.

Curiosidades:

– A cena na qual Lloyd Kaufman (diretor trash de, entre outros, Vingador Tóxico) aparece foi cortada e não aparece em nenhuma das versões do filme;
– O músico e diretor Rob Zombie (A Casa dos 1000 Corpos, Halloween) faz uma ponta como a voz ao telefone do médico Dr. Karl;

Seres Rastejantes (2006) (1)
– O nome das lojas e sobrenome de alguns personagens são homenagens a nomes de personagens e diretores da década de 80, como Jack MacReady (de A Coisa), e a marca da carne que Grant compra, Brundle’s Meat, sobrenome de Seth Brundle, de A Mosca.

(Visited 203 times, 1 visits today)
Marcus Augusto Lamim

Marcus Augusto Lamim

Um seguidor fiel do cinema em todos seus formatos e gêneros, amante de rock e do gênero fantástico, roteirista amador e graduando em química.

6 comentários em “Seres Rastejantes (2006)

  • 29/09/2014 em 14:03
    Permalink

    Filme muito bom. Uma mistura de “Slugs” com “A Noite dos Arrepios”.

    Resposta
  • 24/05/2014 em 01:26
    Permalink

    Podem assistir que não irão se arrepender filme B da mais pura qualidade no divertimento.

    Resposta
  • 24/05/2014 em 00:28
    Permalink

    Certamente um filme esquecido e injustiçado. Falaram tudo na matéria: feito por fãs para fãs. Também faz parte da minha coleção.

    Recomendo

    Resposta
  • 20/05/2014 em 20:14
    Permalink

    Muito bom esse filme , na minha opinião é pra 5 caveiras , eu recomendo e muito . Seres Rastejantes com certeza faz parte da minha coleção !

    Resposta
  • 17/05/2014 em 13:39
    Permalink

    darei uma chance a esse filme agora,parece divertido.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien