Críticas

Tragedy Girls (2017)

É o filme de humor negro que a gente esperava fazia um tempo, e, após assisti-lo, você terá a sensação que a espera finalmente acabou!

Tragedy Girls
Original:Tragedy Girls
Ano:2017•País:EUA
Direção:Tyler MacIntyre
Roteiro:Chris Lee Hill, Tyler MacIntyre e Justin Olson
Produção:Armen Aghaeian, Tara Ansley, Eric Baktanian
Elenco:Alexandra Shipp, Brianna Hildebrand, Josh Hutcherson, Craig Robinson, Kevin Durand

Tyler MacIntyre é um nome que deve ser guardado pelos fãs de horror. Depois de dirigir o ótimo Patchwork (2015), Tyler nos presenteia com o excelente Tragedy Girls. Uma ponte, um carro e dois adolescentes, Craig (Austin Abrams) e Sadie (Brianna Hildebrand), com os hormônios em ebulição. Um barulho, Sadie pergunta para Craig se ele não vai ver o que é. Ele prontamente diz que não, e fala para irem embora, mas ela insiste. Ele sai do carro e é esfaqueado por um assassino mascarado. Ela então sai correndo. Parece que você já viu essa cena e sabe exatamente como vai acabar não é? Mas aí as coisas ficam interessantes, quando a garota atrai o assassino para uma armadilha. Sadie e McKayla (Alexandra Shipp) são amigas de infância e tem uma coisa em comum: o amor por assassinatos em série e a busca por reconhecimento e fama na era das redes sociais. O plano delas era atrair o assassino Lowell, para tê-lo como mentor, mas tudo vai por água abaixo quando Lowell (Kevin Durand) se recusa a ajudá-las e tenta assassinar as duas – assim ele acaba se tornando refém da dupla.

Agora que a cidade tem seu primeiro assassinato com a morte de Craig, McKayla e Sadie começam a buscar atenção, e tentam convencer a todos que seu site que fala sobre crimes tem as melhores teorias sobre quem cometeu o crime. Mas ao contrário do que as garotas pensam, os seus planos são sempre frustrados, por pessoas mais populares ou assassinatos que parecem ter sido simples acidentes domésticos. Enquanto as garotas tentam chegar até às últimas consequências por seu tão sonhado estrelato, Lowell e seu temperamento Jason Voorhees remoem ódio e sede de vingança em seu cativeiro. Mas quando as coisas começam a sorrir a favor de Sadie e McKayla, a amizade indestrutível encontra uma ruptura pela paixonite que Sadie parece nutrir por Jordan (Jack Quaid), o filho do xerife.

O filme tem tudo que o fã de terror gosta: aangue, assassinos mascarados, clichês óbvios, surpresas fora dos clichês, humor e sacadas inteligentes. MacIntyre parece conhecer o gênero e saber como agradar do espectador em busca de diversão, ao espectador mais exigente, que busca uma trama inteligente e sem furos. E o que falar da dupla de protagonistas vividas por Briana e Alexandra? A química forte, a interação entre as duas, faz o filme fluir e você torcer pelas jovens serial killers. Além disso o elenco é afiado, contando com participações de Josh Hutcherson (Jogos Vorazes) e Craig Robinson (É o Fim). Tragedy Girls é o filme de humor negro que a gente esperava fazia um tempo, e após assisti-lo você terá a sensação que a espera finalmente acabou. Então é só preparar o balde de pipoca e curtir.

Leia também:

1 Comentário

  1. Gabriel

    Onde eu acho o link para download? Alguém sabe se tem data de estreia nos cinemas do Brasil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *