Críticas, Literatura

Caídos: Abandonai Toda Esperança (2015)

M. R. Terci segue impressionando com sua escrita, já sendo um importante representante da literatura de horror nacional!

Livro foi lançado pela Editora Multifoco

Livro foi lançado pela Editora Multifoco

Caídos: Abandonai Toda Esperança
Original:Caídos: Abandonai Toda Esperança
Ano:2015•País:Brasil
Autor:M.R.Terci•Editora: Multifoco

M. R. Terci já não é nenhum desconhecido na literatura de horror brasileira. Em 2014 ele lançou o primeiro volume da pentalogia O Bairro da Cripta, intitulada As Elegias, seguida pelo volume 2, Os Epitáfios, em 2015. Ainda no ano passado, o autor mudou de ares: deixou Tebraria temporariamente de lado e seguiu para Coimbra, onde se passa o enredo de Caídos: Abandonai Toda Esperança, primeiro livro de uma trilogia que trata da bruxaria na época do descobrimento do Brasil.

Caídos acompanha o bruxo Emanuel do Túmulo, capturado pela Inquisição no ano de 1591, quando, preso, conta a história de sua vida ao jovem inquisidor Pedro. Emanuel começa o relato falando sobre sua infância, quando conheceu o povo Carmim em Coimbra, sua cidade natal. Depois, segue para a viagem que fez com os Carmins e com seu pai até Goa, de onde partiu para seu treinamento nas artes das trevas. Por fim, o bruxo se muda para o Brasil, onde acaba capturado para ser torturado pela Igreja.

Assim como aconteceu nO Bairro da Cripta, M. R. Terci usou em Caídos uma linguagem mais rebuscada que remete ao período colonial brasileiro, o que facilita a imersão na história. O autor, inclusive, fez uma intensa pesquisa sobre a época para que o livro retratasse da forma mais fiel possível os locais por onde Emanuel passou e a cultura de seus povos. Mas, além dos ambientes reais, Terci criou um universo de locais mágicos por onde o bruxo passa, habitados por criaturas fantásticas e assustadoras, demônios e exércitos de mortos vivos. Vale destacar o período que Emanuel se estabelece na selva amazônica, que tem seus próprios terrores entremeados pela mitologia indígena.

Caídos é um livro pesado, que trata de morte, destruição, magia negra e invocação do mal, inclusive sobre inocentes. Emanuel do Túmulo não é um típico herói, pelo contrário. Seus atos vão do questionável ao absolutamente condenável, muitas vezes colocando-o em um patamar não tão distante de seus algozes. Mesmo assim, sua jornada é cativante, e é impossível deixá-la de lado sem saber como vai terminar.

M. R. Terci segue impressionando com sua escrita, já sendo um importante representante da literatura de horror nacional. Com certeza, a espera pela sequência de Caídos: Abandonai Toda Esperança será recompensadora.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *