Pontianak, o Vampiro de Java

Pontianak

O mito do vampirismo não é um fenômeno europeu apenas, pois encontramos registros de lendas semelhantes em vários lugares do mundo. Um destes registros vem de Java, na Indonésia, muito influenciado pela cultura da Malásia: é o pequeno Pontianak.

Pontianak é uma criatura semelhante ao espírito maligno Banshee, ele voava à noite na forma de pássaro e poderia ser ouvido se lamentando na brisa noturna e pousando nas árvores da floresta. Sua descrição varia entre uma mulher que tinha morrido virgem (de acordo com a pesquisadora Augusta de Wit) ou uma mulher que morreu de parto (de acordo com o pesquisador Raymond Kennedy). Tanto numa descrição quanto na outra, surge uma linda mulher jovem que ataca os homens, desfigurando-os.

De Wit argumentou que o Pontianak era mais linda do que uma deusa do amor, abraçando um homem, mas afastando-se imediatamente depois de um único beijo. Ela apresentava um buraco nas costas, que tinha sido coberto por suas longas tranças. Para escapar com vida, o homem precisava agarrar o cabelo e puxar um único fio. Caso contrário, seria vampirizado pela mulher. Caso tivesse sucesso, teria uma vida longa e feliz. As lendas afirmam que o Pontianak também atacava bebês e chupava-lhes o sangue por ciúmes da felicidade da mãe. Assim, bebês natimortos ou que morressem após o parto de causas desconhecidas eram vistos como vítimas do Pontianak.

(Visited 33 times, 1 visits today)
Orivaldo Leme Biagi

Orivaldo Leme Biagi

É mestre e doutor em História pela UNICAMP e pós-doutor em Relações Públicas pela USP. Atualmente é professor e Coordenador do curso de Direito da FAAT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien