13 mães de filmes de terror que não terão um bom dia das mães

DESTAQUESexta-Feira 13 (1980)
Ninguém consegue parar essas mulheres

Em uma família “normal”, todos nós temos grande carinho e gratidão pelas nossas mães, que nos criaram da melhor forma possível e nos mostraram os caminhos do mundo. As mães são grandes influenciadoras nas vidas de seus filhos, e por serem pessoas tão importantes obviamente os filmes de terror também decidiram usá-las, e quando as mães se tornam malignas não há quem as segure!

O Boca do Inferno fez uma lista com as 13 piores e mais insanas mães que já passaram pelas nossas telas e que com certeza não ganharam bons presentes ou um almoço em família no feriado. Levadas por sede de vingança, doenças mentais, sadismo ou uma vontade imortal de se reconectar com os filhos, essas mães vão te fazer agradecer que a sua somente peça para você não deixar a toalha molhada em cima da cama, confira!

1. Norma Bates, Psicose (dir.: Alfred Hitchcock, 1960)

1Psicose (1960)
Independente de ser considerado um verdadeiro filme de horror ou um thriller, este clássico dirigido por Hitchcock é um dos filmes mais assustadores já feitos e uma das obras que nos lembra constantemente de evitar parar em pequenos hotéis localizados em beiras de estradas no meio do nada; além de também nunca mais olharmos homens de vestidos com os mesmos olhos. Além de investir na violência e na sexualidade, Psicose também merece seus devidos créditos por ser um dos primeiros a trabalhar com o suspense psicológico, e um plot twist de tirar o fôlego. O vilão Norman Bates (Anthony Perkins) tem mais problemas com a mãe do que qualquer outro personagem criado e mesmo que ela nunca apareça viva nas telas, Norma Bates entra para a história por ter criado um dos mais insanos personagens de todos os tempos.

2. Margaret White, Carrie, a Estranha (dir.: Brian De Palma, 1976)

2Carrie, a Estranha (1976)
A mãe dominadora, brutal e agressiva, que faz todas as decisões pelos seus filhos é uma persona comum nos filmes de terror, mas raramente é tão efetivo quanto no caso de Carrie. A adaptação de Brian De Palma para os cinemas do conto de Stephen King nos apresenta a adolescente de 17 anos Carrie (Sissy Spacek) em uma vida de constante abuso e menosprezo causado por sua mãe (Piper Laurie) instável e radical religiosa. Quando Carrie descobre seus poderes telecinéticos, e sendo levada aos seus limites por todos à sua volta – incluindo sua mãe – as coisas explodem em vingança. Margaret compete com Norma Bates no quesito insanidade, e a atriz Piper Laurie foi indicada ao Oscar por sua atuação no longa. Merecido!

3. Pamela Voorheers, Sexta-Feira 13 (dir.: Sean S. Cunningham, 1980)

3Sexta-Feira 13 (1980)
Como toda franquia, Sexta-Feira 13 é mais lembrada e conhecida pelo serial killer Jason Voorhees vestido com uma máscara de hockey e empunhando um facão. No entanto, o que nem todos lembram é que Jason não aparece até o final do primeiro filme e muito menos adota sua máscara icônica no ato. No primeiro filme a assassina é Pamela Voorhees (Betsy Palmer), a mãe de Jason e uma mulher levada à loucura e conduzida por uma sede de vingança por aqueles que ela considera responsáveis pela morte de seu filho. Jason era uma criança com deficiência mental que se afogou no lago de Camp Crystal Lake pois seus monitores, que deveriam estar observando-o, estavam fazendo sexo e usando drogas. Arrasada pela tragédia, a senhora Voorhees decide fazer justiça pelo seu filho.

4. Mrs. Robeson, As Criaturas Atrás das Paredes (dir.: Wes Craven, 1991)

4As Criaturas Atrás das Paredes (1991)
Poucas famílias do cinema são tão memoráveis por sua loucura quanto os Robesons, do filme escrito e dirigido pelo saudoso Wes Craven, e isso inclui a mamãe Robeson, interpretada por Wendy Robie, já que você não cria uma ninhada de crianças canibais selvagens dentro de casa se não tiver uns parafusos soltos. Mamãe Robeson é insistente e perversa, e essa não é uma companhia que você acharia agradável. Citando Fool (Brandon Adams), o jovem protagonista do filme, “sua mãe é uma mãe doente”.

5. Vera Cosgrove, Fome Animal (dir: Peter Jackson, 1992)

5Fome Animal (1992)
Não há dúvidas de que a personagem de Elizabeth Moody no gore Fome Animal, Vera Cosgrove, é uma pessoa desprezível e uma mãe terrível. Ela se esforça para manter seu filho Lionel (Timothy Balme) nas suas mãos, e para isso decide sabotar o encontro do garoto no zoológico, acabando mordida pelo Macaco Rato da Sumatra, o qual tem uma mordida fatal chamada “Sengaya”. A mordida a transforma em uma zumbi e isso não vai fazê-la ganhar o troféu de mãe do ano, mas ela sempre será lembrada por um certo jantar…

6. Beverly Sutphin, Mamãe é de Morte (dir.: John Waters, 1994)

6Mamãe é de Morte (1994)
Muitas mães são, compreensivelmente, protetoras de seus filhotes, e esse sentimento que acompanha muitas mulheres nunca foi tão bem retratado como na comédia de humor mórbido Mamãe é de Morte. Kathleen Turner interpreta Beverly Sutphin, que aparenta ser a típica mãe do subúrbio americano, casada com um dentista e que leva os filhos para as aulas de futebol na sua minivan de cor neutra, nada fora do normal. Porém, por baixo dessa fachada existe uma serial killer que mata seus vizinhos pelo menor dos deslizes. Apesar de ser uma comédia politicamente incorreta, a performance de Turner retrata de forma realista a doença mental de Beverly, mostrando de maneira séria o que poderia ser feito de forma exagerada.

7. Mrs. Loomis/Debbie Salt, Pânico 2 (dir.: Wes Craven, 1997)

7Pânico 2 (1997)
A sequência do filme de Wes Craven nos traz Laurie Metcalf no papel de Mrs. Loomis, ou Debbie Salt, que além de ser de grande importância pelas mortes no primeiro filme, também embarca em uma viagem de vingança por Sidney Prescott (Neve Campbell), quem ela culpa pela morte de seu filho, ex-namorado de Sidney. Debbie Salt é controversa, pois ela quer fazer justiça pelo seu filho, mas tê-lo abandonado foi um grande trauma e um dos motivos das matanças no primeiro filme.

8. Ruth Chandler, The Girl Next Door (dir.: Gregory Wilson, 2007)

8The Girl Next Door (2007)
Estados Unidos, década de 50, Meg e Susan são duas irmãs que perdem os pais em um acidente e, por ordem judicial, passam a morar na casa de uma tia chamada Ruth (Blanche Baker). Mas Ruth também é uma mulher perturbada, que defende radicalmente seus três filhos homens, e passa a infernizar a vida das garotas – em especial a de Meg, que passa a ser alvo de torturas físicas e psicológicas. A única esperança das garotas é David, um garoto vizinho da família e testemunha das atrocidades que passam a ser praticadas contra as irmãs no porão da casa de Ruth. O filme é baseado no livro de Jack Ketchum e também no assassinato real de Sylvia Likens.

9. A Outra Mãe, Coraline e o Mundo Secreto (dir.: Henry Selick, 2009)

9Coraline e o Mundo Secreto (2009)
Coraline é um filme de stop-motion para crianças baseado no livro homônimo de Neil Gaiman. Tudo começa quando Coraline Jones está entediada em sua nova casa e encontra uma porta secreta em seu quarto. Ao atravessar essa porta, a menina encontra uma nova versão da sua vida, e apesar de ser muito parecida ela é melhor, pois seus pais não são tão exigentes e chatos como do outro lado. Contudo, ao frequentar mais essa realidade Coraline percebe que sua Outra Mãe não é tão boa assim e seu verdadeiro plano é prendê-la para sempre nessa nova dimensão, trocar seus olhos por botões e destruir sua verdadeira família, loucura total!

10. A Mulher de Preto (dir.: James Watkins, 2012)

10A Mulher de Preto (2012)
Nem a morte impede essa mulher de vingar o afogamento de seu filho, que aconteceu há muito tempo atrás. A Mulher de Preto é um espírito triste, raivoso e insatisfeito que vaga pela sua antiga mansão isolada e pela cidadezinha próxima ao local em busca de crianças para criar uma legião de fantasmas. Aparentemente essa legião não causa mal algum, apenas uma tristeza profunda nos pais que perderam seus filhos. Parece que a vingança é um sentimento muito forte, não?

11. Mama (dir.: Andrés Muschietti, 2013)

11Mama (2013)
O filme é baseado no curta do mesmo diretor e Mama também é um espírito, assim como A Mulher de Preto, e está decidida a proteger as meninas Victoria e Lilly, que iriam ser assassinadas pelo próprio pai. Contudo, Mama também quer reviver a morte de seu filho, pulando do precipício onde a criança morreu com as meninas. Nada vem de graça, não é?

12. Boa Noite, Mamãe (dir.: Veronika Franz, Severin Fiala, 2014)

12Boa Noite, Mamãe (2014)
A mãe do austríaco Boa Noite, Mamãe é uma incógnita. Após fazer uma cirurgia facial e retornar para sua casa isolada com bandagens cobrindo todo o rosto, seus dois filhos gêmeos começam a suspeitar que a mulher que vive com eles pode não ser mais sua verdadeira mãe. Não demonstrando carinho, se trancando no quarto o tempo todo e se expressando de forma agressiva, a mãe desse longa não é uma das melhores, ou será que estamos enganados?

13. Amelia Vannick, O Babadook (dir.: Jennifer Kent, 2014)
13O Babadook (2014)
O Babadook foi um filme controverso durante seu lançamento, muitas pessoas o amaram e outras acharam ok, porém temos que concordar que a atuação de Essie Davis foi incrível. Amelia Vannick pode não ser má, ou uma mãe terrível apenas porque ela quer, mas ela passa por uma das situações mais difíceis que alguém pode passar: uma força maligna chamada Mr. Babadook, que mora dentro de um livro infantil, assombra Amelia e seu filho, que também não é dos melhores. Mas, além disso, o filme explora como o trauma e a pressão podem impactar nas tarefas maternais e como Amelia se sente em relação a seu próprio filho. O Babadook é um balanço entre o sobrenatural e o terror psicológico, mostrando como Amelia tem de encarar questões como morte, vida, espíritos, luto e amor de uma forma estressante e até perigosa ao mesmo tempo que deve criar uma criança problemática por conta própria.

Com certeza existem mais mães nos filmes de terror que nos causarão arrepios só de lembrar delas, qual você acha que faltou?

(Visited 451 times, 1 visits today)
Laura Dourado

Laura Dourado

Jornalista, bailarina, estudante de história e amante irrecuperável de filmes de terror. Assiste todos os tipos possíveis, dispensando só os terríveis found footages.

2 comentários em “13 mães de filmes de terror que não terão um bom dia das mães

  • 19/03/2018 em 14:12
    Permalink

    Muito bom! Excelentes dicas de filmes. Estou fazendo uma pesquisa sobre a relação das mães em Psicose e O Estrangeiro, assim como seus personagens principais e acabei parando aqui, anotei alguns filmes e certamente verei assim que possível, obrigado!

    Resposta
  • 14/05/2017 em 01:20
    Permalink

    Rebecca de Mornay em Mother’s Day. Uma das melhores piores mães!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien