Artigos, Cinema, Variedades

#CCXP2017: Lin Shaye, a mestra em atuações do gênero horror

Atriz estará no painel da Sony Pictures na CCXP 2017

Proclamada madrinha do horror na Wizard World Comic Con, que ocorreu na Filadélfia, nos Estados Unidos, em 2015, muito mais que uma atriz veterana, Lin Shaye, que estará presente no sábado (09 de dezembro de 2017), no painel da Sony Pictures da Comic Con Experience 2017 (CCXP 2017), é considerada uma “figura carimbada” no horror devido à sua clássica presença nos filmes do gênero, interpretando papéis marcantes que contribuíram para criar a sua reputação.

Segue abaixo uma lista com alguns dos principais trabalhos da atriz.

  • 1984 – A Hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street):

É preciso muito para se destacar em um filme onde um homem coberto de cicatrizes de queimaduras está perseguindo e matando adolescentes em seus pesadelos, mas, interpretando uma professora de inglês no primeiro filme da franquia de Freddy Krueger e aparecendo na tela por cerca de somente dois minutos, Shaye conseguiu estabelecer muito sobre sua personagem neste filme ao colocar sua mão no ombro de Nancy (Heather Langenkamp), expressando muito mais sensibilidade do que os próprios pais da jovem demostraram durante todo o longa.

  • 1986 – Criaturas (Critters) e 1988 – Criaturas II (Critters 2):

Outro pequeno papel interpretado por Shaye, embora sua parte tenha sido expandida no segundo filme, foi a personagem Sally nos longas da franquia Criaturas.

Sally conseguia ser engraçada, encantadora e tinha problemas para distinguir a realidade da ficção. Seus cabelos e lábios vermelhos fizeram sua imagem tornar-se inesquecível nos anos 80. O trabalho de Shaye como Sally provou seu talento para trabalhar em uma cena seja por dentro ou por fora, puxando ou compartilhando o foco, dependendo da necessidade.

  • 2003 – Rota da Morte (Dead End):

Quando as pessoas começaram a tomar conhecimento do real talento de Shaye, seus papéis começaram a ganhar cada vez mais destaque nos filmes, como foi na comédia romântica Quem Vai Ficar com Mary? (There’s Something About Mary) em 1998 e, mais tarde, em 2003, no longa Rota da Morte (Dead End), interpretando Laura Harringon, uma mãe tentando manter sua família sob controle durante uma viagem de férias. Ao lado do ator Ray Wise, a brilhante atuação de Shaye ao se transformar de uma mãe cuidadosa a uma mulher maníaca é um dos pontos altos do filme.

  • 2005 – 2001 Maníacos (2001 Maniacs) e 2010 – 2001 ManiacsField of Screams:

Mesmo se ela estivesse chamando para uma dança ou lembrando as pessoas de suas boas maneiras à mesa de jantar, Granny Boone é uma personagem que não deve ser esquecida nesta sequência de filmes que consistiram em uma releitura da obra de H.G. Lewis, com a presença de Robert Englund (Freddy Krueger) também no elenco.

  • 2010 – Sobrenatural (Insidious), 2013 – Sobrenatural: Capítulo 2 (Insidious: Chapter 2), 2015 – Sobrenatural: A Origem (Insidious: Chapter 3)e futuramente, em 2018 – Sobrenatural: A Última Chave (Insidious: The Last Key):

Talvez o “além” seja algo totalmente ilusório, mas desperta tanta curiosidade que rendeu até agora quatro filmes da franquia Sobrenatural, e Shaye “incorporou” tão bem a médium Elise Rainier nos longas, que passou de atriz coadjuvante a protagonista, mesmo após a sua aparentemente morte no primeiro filme. A solução para isso foi retroceder no tempo para nos mostrar quem foi Elise e como ela veio a ser a competente parapsicóloga que conhecemos. Nas mãos de Shaye, Elise tornou-se uma mulher compassiva e poderosa mostrando-se ao mesmo tempo vulnerável e resistente, trazendo simultaneamente tensão e terror ao roubar as cenas nos longas da franquia.

  • 2014 – Ouija: O Jogo dos Espíritos (Ouija):

Ouija: O Jogo dos Espíritos se concentra na história de um grupo de adolescentes que passam a ser assombrados por espíritos após jogarem em um tabuleiro de Ouija amaldiçoado. Buscando por respostas, a protagonista do filme (Olivia Cooke) encontra uma ex-residente da casa onde o tabuleiro foi encontrado, mas será que Paulina Zander (Lin Shaye) é realmente quem ela aparenta ser?

  • 2016 – Jack Goes Home:

Quando Jack (Rory Culkin) volta para casa depois de um acidente que matou seu pai e feriu gravemente sua mãe, ele encontra-se enfrentando problemas que pensou ter deixado para trás há muito tempo. Shaye interpreta Teresa, a mãe de Jack, que, em uma atuação deslumbrante, é capaz de se transformar de uma mãe cuidadosa a abusiva em um piscar de olhos.

  • 2016 – O Matadouro (Abattoir):

Alguém está comprando os quartos onde assassinatos ocorreram. Uma jovem jornalista chamada Julia (Jessica Lowndes) sai em busca de quem poderia estar fazendo isso e para o que eles poderiam estar sendo utilizados. No curso da investigação ela conhece Allie (Lin Shaye), que parece saber de todas as respostas para os questionamentos de Julia, mas revelar estes segredos não será tão fácil assim…

Shaye novamente entrega uma ótima atuação que caminha em uma linha tênue entre a sanidade e a insanidade.

Estes são apenas alguns dos papéis que provam que Lin Shaye realmente é uma lenda, assim como foi proclamada. Ela é uma atriz consumada independentemente do gênero e sempre será nossa madrinha do horror.

Lin Shaye estará presente na CCXP 2017 no sábado (09 de dezembro de 2017), junto com o produtor Jason Blum, da Blumhouse Productions, no painel da Sony Pictures para falar sobre o novo filme da franquia InsidiousSobrenatural: A Última Chave.

Leia também:

2 Comentários

  1. Erica

    Ela tá ótima em Rota da morte. Homenagem merecida de Madrinha do horror

  2. Edson Luiz Garcia da Silva

    Que homenagem incrível!!! Ela é fabulosa mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *