Suspense brasileiro Arctic, com Mads Mikkelsen, ganha distribuição após ser exibido em Cannes

Jônatas de Moura Penna, mais conhecido como Joe Penna, é um cineasta brasileiro que ficou conhecido por seus trabalhos em seu canal no YouTube.

Enquanto cursava a faculdade de medicina nos Estados Unidos, Penna dedicava seu tempo livre à produção de vídeos online, o que o fez largar o curso e começar a trabalhar com cinema, produzindo videoclipes e comerciais. Quando suas oportunidades na cinematografia começaram a ficar escassas como resultado da crise econômica de 2008/2009, Penna começou a produzir os vídeos para o YouTube em tempo integral.

O canal fez muito sucesso e fez com que o videomaker ganhasse alguns prêmios e trabalhasse com marcas como Ford, Coca-Cola e McDonald’s. Depois disso, Penna foi mais longe e começou a trabalhar em seu primeiro longa-metragem, Arctic, que originalmente seria ambientado em Marte, mas teve seu cenário alterado para o Ártico depois que o diretor descobriu que Matt Damon estava preparando Perdido em Marte.

Com o dinamarquês Mads Mikkelsen como protagonista, Arctic quase não tem falas e só sabemos seu nome por causa da costura em seu uniforme: Overgard. Rodado por 19 dias na Islândia, a filmagem deveria originalmente durar 25 dias, mas foi reduzida, pois Mikkelsen ficou doente. “Fiquei bizarramente magro”, comentou em uma coletiva de imprensa depois da exibição na sessão da meia-noite do Festival de Cannes.

Roteirizado por Penna e Ryan Morrison, Arctic descreve a luta pela sobrevivência de um pesquisador encalhado no Ártico após a queda do avião em que viajava. Quando o socorro finalmente chega, um novo desastre acontece e outra decisão deverá ser tomada: ficar à espera de um novo resgate na relativa segurança do acampamento que construiu ou aventurar-se em um território desconhecido e inóspito, aonde as temperaturas chegam a -70º em busca de ajuda?

“O personagem enfrenta frio, umidade e vento, mas também solidão, e é nela que recai todo o peso do filme”, acrescentou Mikkelsen, vencedor do prêmio de interpretação masculina em Cannes em 2012 por A Caça. “Primeiro sou uma vítima, depois um herói, depois um vilão. O roteiro estava muito bem escrito porque todos temos tudo isso dentro de nós”.

Exibido fora da competição, Penna estava muito feliz de estar em Cannes e depois da exibição o filme foi adquirido pela distribuidora americana Bleecker Street, que comprou os direitos internacionais do drama de sobrevivência, mas ainda não definiu nenhuma data de lançamento.

Na Europa, o filme terá sua estreia no dia 5 de dezembro na França e por aqui ainda não há notícias sobre a estreia.

(Visited 644 times, 1 visits today)
Laura Dourado

Laura Dourado

Jornalista, bailarina, estudante de história e amante irrecuperável de filmes de terror. Assiste todos os tipos possíveis, dispensando só os terríveis found footages.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien