Noroi: A Maldição (2005)

Noroi (2005)
Um eficiente terror psicológico
Noroi: The Curse
Original:Noroi: The Curse
Ano:2005•País:Japão
Direção:Kôji Shiraishi
Roteiro:Kôji Shiraishi
Produção:Takashige Ichise
Elenco:Jin Muraki, Rio Kanno, Tomono Kuga, Maria Takagi, AngâruzuHiroshi Aramata

Documentários Sensacionalistas que abordam assuntos sobrenaturais são muitos comuns no Japão. Histórias sobre pessoas com poderes paranormais, médiuns, fantasmas, demônios fazem sucesso entre o público nipônico. Noroi se inspira nestes documentários para contar uma história de possessão demoníaca assustadora.

O filme é narrado em forma documental, e gira em torno do desaparecimento de Kobayashi, um investigador de casos sobrenaturais, enquanto realizava seu trabalho – mostrando os fatos que antecederam seu desaparecimento. O documentário em questão começa mostrando Kobayashi (que filmava todo o seu trabalho) visitando uma mulher que alegava escutar vozes de crianças na casa da vizinha, e a mesma estava amedrontada.

A partir daí, o filme começa a nos apresentar a novos personagens, todos eles com poderes paranormais, e que aparecem em outros documentários – a garotinha Kana, que tem seus poderes testados em um programa de TV, adivinhando desenhos escondidos e materializando formas, como água em um vidro. A médium Marika, que também aparece em programas de TV, e o excêntrico psíquico Mitsuo Hori, um sujeito que usa roupas envoltas a papéis laminados, e que enxerga vermes que nos cercam e nos devoram. Todos esses personagens e os eventos que são apresentados durante a primeira metade do filme parecem não ter nenhuma relação em si, porém pequenos detalhes levam Kobayashi a ligar os fatos e pessoas a uma misteriosa entidade chamada Kagutaba. O desaparecimento da garotinha Kana leva Kobayashi, Hori e Marika a uma cidade, onde se realizava rituais para conter o demônio. O Investigador descobre então que a mulher do início do filme se chama Junko Ishii e fazia parte desses rituais.

O filme é realizado todo em VHS, que deixa a história com um tom mais realista. O roteiro do filme é redondo e amarra bem as pontas que são adotadas pelo estilo documental, opção interessante do diretor, que consegue através deste estilo prender o espectador do início ao fim. Porém, seus pecados estão justamente aí: em certas cenas, vemos a câmera se distorcer, e aparecerem várias imagens com o rosto do demônio, perdendo assim, seu tom realista. Dentre outros defeitos, estão alguns personagens desnecessários, como o rapaz que se mata, ao ter contato com Junko Ishii, e a própria Marika, que acaba por não ter nenhuma importância na trama. Na sequencia final, a cena em que a garotinha Kana aparece envolta a fetos é assustadora, e a revelação final, mesmo que previsível, é perturbadora.

Noroi (2005) (3)

Noroi infelizmente não foi lançado por aqui! Uma pena porque é um filme que fugiu da mesmice em que o cinema de terror japonês estava se tornando. Um eficiente terror psicológico que, mesmo com seus tropeços, vai agradar os fãs mais exigentes!

(Visited 1 times, 1 visits today)
Ivo Costa

Ivo Costa

Estudante de Cinema, fez parte do Juri Popular do Cinefantasy em 2011. Além de crítico do Boca do Inferno, atua como diretor e roteirista de curtas-metragens. Contato: ivocosta@bocadoinferno.com.br

6 comentários em “Noroi: A Maldição (2005)

  • 08/10/2015 em 11:43
    Permalink

    Um dos filmes mais assustadores que já assisti. Roteiro inteligente, embora que no começo pareça totalmente confuso. Com o decorrer da trama os pontos se ligam e nos entregam um final perturbador. Nota 10!

    Resposta
  • 09/03/2014 em 07:05
    Permalink

    Essa cena da foto e outra no final são assustadoras. Muito bom o filme.

    Resposta
  • 30/05/2013 em 18:36
    Permalink

    Um dos melhores filmes que eu vi aqui no site. Recomendo.

    Resposta
  • 21/04/2013 em 08:04
    Permalink

    BEM INTERESSANTE,QUERO VER 🙂

    Resposta
  • 14/04/2013 em 18:28
    Permalink

    ADOREI este filme! Achei legendado em inglês! Senti bastante medo na cena da menina coberta pelos “vermes”! A primeira vista ele pode parecer confuso, mas só para quem não é acostumado a filmes que não entregam os pontos todos mastigadinhos!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien