Críticas

A Good Marriage (2014)

Se perdoar uma traição já é difícil, imagine quando seu marido é um serial killer?

A Good Marriage (2014)

A Good Marriage
Original:A Good Marriage
Ano:2014•País:EUA
Direção:Peter Askin
Roteiro:Stephen King
Produção:Peter Askin, Will Battersby, Per Melita
Elenco:Joan Allen, Anthony LaPaglia, Stephen Lang, Cara Buono, Kristen Connolly, Mike O'Malley, Theo Stockman, Will Rogers, Terra Mackintosh

Personagens em eventos cotidianos, triviais, até tediosos, mas que com um único acontecimento passam pelo pão que o diabo amassou… Stephen King é, acima de todos, o autor que mais consegue passar o terror através da quebra da rotina, da revelação de segredos que abalam uma contínua e repetitiva forma américo-suburbana de viver… O Iluminado, Louca Obsessão, Cemitério Maldito, Christine são alguns exemplos, e sua mais nova adaptação que bebe da mesma fonte é o recente A Good Marriage, filmagem do conto homônimo lançado na antologia Full Dark, No Stars (2010), livro que tem previsão de lançamento no Brasil em 2015.

O casal Anderson é a típica família de classe média feliz americana do meio oeste: Ele, Bob (Anthony LaPaglia), é um contador que viaja com frequência, e ela, Darcy (Joan Allen, A Supremacia Bourne), dona de casa. Ambos têm um casal de filhos mais velhos e compartilham a admiração por moedas antigas.

Mantendo uma cumplicidade por 25 anos, a perfeição é estilhaçada quando, acidentalmente, Darcy descobre que seu companheiro de longa data é, de fato, um serial killer procurado chamado “Beadie”, que recentemente fez sua 12ª vítima. Consumida pela dúvida, ela precisará decidir o caminho a seguir: fingir que a sua vidinha feliz e normal segue mesmo sabendo de tudo e que Beadie voltará a atacar alguém (quem sabe ela mesma), ou destruir toda sua estrutura familiar para potencialmente salvar a vida de alguém desconhecido?

A Good Marriage (2014) (2)

O conto foi escrito com clara e declarada inspiração no verdadeiro assassino serial Dennis Rader, o “BTK Killer”, que conseguiu igualmente enganar toda sua comunidade com sua fachada de bom moço, matando 10 mulheres entre 1974 e 1991. A adaptação para a tela foi escrita pelo próprio King, mas é difícil não pensar que o melhor a ser feito era um média-metragem, como um episódio de Masters of Horror, do que um longa com mais de 100 minutos.

A falta de personagens que deem sustentação ao casal protagonista acaba tornando o suspense fragmentado, que, para se sustentar por mais tempo, precisa usar recursos conhecidos nos livros como o pesadelo ou a alucinação. Da primeira ou segunda vez até funciona, porém quando vai chegando no final, o que era para ser surpresa vira pura chateação, fazendo as escolhas dos personagens soarem cada vez mais forçadas. A trama simples se arrasta num pseudo-jogo de gato e rato que só não é mais enfadonho pelo bom elenco principal: Joan Allen como a esposa insegura e receosa no começo, mas que vai criando convicções cada vez mais sólidas (assustadoramente sólidas) e Anthony LaPaglia com sua fúria comedida escondida numa máscara hermeticamente fechada de civilidade.

A Good Marriage (2014) (3)

A química evidente do lado de dentro da tela, somado com algumas boas cenas, e os excelentes valores de produção fazem toda a diferença para que a direção do inexperiente Peter Askin valha um pouco mais do que qualquer suspense filmado direto para a TV. Porém, em se tratando de um conto de Stephen King, um cuidado maior era merecido e esperado.

Leia também:

Gabriel Paixão

Gabriel Paixão

Colaborador e fã de bagaceiras de gosto duvidoso. Um Floydiano de carteirinha que tem em casa estantes repletas de vinis riscados e VHS's embolorados. Contato: [email protected]

Nenhum Comentário

  1. Felipe Andrade Ceifer

    não gostei do filme. achei mas drama que suspense, e concordo com a crítica que faltou poucas cenas de suspense, que a trama gato e rato do casal foi muito fraco e forçado, e ficou muito longo para um enredo tão curto como esse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *