15 Crianças que Não Temem o Bicho-Papão

0
(0)

Que castigo você daria se seu filho fosse o Damien, aquele garotinho de rosto angelical e atitudes suspeitas, responsável pela morte de várias pessoas inclusive a da própria babá? “Ah, ele é apenas um menino encapetado. Vamos deixá-lo sem brincar com aquele cachorro preto que resolveu adotar!” E se ele resolvesse chamar outras crianças da cidade para brincar no milharal um jogo chamado “aquele que anda por trás das fileiras?” Ficaria no cantinho da reflexão, pensando no que fez um minuto por ano de vida? E se sua filha começasse a dizer coisas que não condizem com a idade, vomitar o abacate do café da manhã e resolvesse usar o crucifixo para gestos obscenos, enquanto se debate na cama? Passar sabão na boca resolveria?

Elas estão nos principais filmes de terror, ocasionando cenas de gelar a espinha, enquanto dividem seu tempo com brincadeiras inocentes, jogos ingênuos e um sorriso maroto. Sempre envolvem polêmicas sobre seus atos cruéis, obrigando os responsáveis a justificá-los com seitas demoníacas, maus tratos e influências sobrenaturais. As crianças podem ser mais assustadoras do que qualquer um pode imaginar. Confira neste especial de Dia das Crianças, 15 filhos que você não gostaria de ter….

15. Henry Evans, de O Anjo Malvado (1993)

O Anjo Malvado (1993) (2)

Antes de ser completamente esquecido, Macaulay Culkin transformou a vida de um jovem Elijah Wood num inferno. Seu papel neste filme do início da década de 90 foi bastante polêmico ao apresentar uma criança comum com uma péssima índole. Atirar um boneco de uma ponte, gerando acidentes, matar animais e até mesmo um bebê são atitudes que fazem parte do currículo de seu Henry Evans. E a atitude da mãe na cena final gerou debates em fóruns e revistas do período, que procuravam uma justificativa para suas malvadezas. “Se eu soltar você…acha que consegue voar?

14. Mara Chaffee, de A Cidade dos Amaldiçoados (1995)

Criança-1

Emoção é irrelevante. Não é da nossa natureza!” Com um corte tigelinha, cabelo oxigenado, a pequena Mara comandava as crianças que nasceram depois de um desmaio coletivo ocorrido na cidade. Em uma caminhada ensaiada, os pequenos faziam seus olhos brilharem e algo ruim acontecia sem que precisassem sujar as mãos de sangue. Dr. Alan Chaffee sofreu muito para tentar educar sua filha, mas ela parecia não ter alma ou humanidade, obrigando-o a uma medida explosiva. Remake de Aldeia dos Amaldiçoados, dirigido por John Carpenter, este é um exemplo de maldade infantil devido a fatores externos.

13. Isaac, de Colheita Maldita (1984)

Criança-2

Malachai, ele quer você! Ele quer você!” Se você quiser morar em Gatlin, é recomendável que você não tenha filhos. A cidade não é um bom lugar para morar, não tem cinema e as crianças do local são uma má-influência. Não, os seus filhos não usarão drogas, nem se apaixonarão por modas estranhas, apenas vão preferir que você esteja morto. Como porta-voz de uma entidade maléfica que caminha pelo milharal, o feioso Isaac sabe dominar os pequenos em suas reuniões noturnas ao pé do espantalho.

12. Gage Creed, de Cemitério Maldito (1989)

Criança-3

Não é justo! Não é justo!”, disse o garoto que já havia brincando com Judd e com a mamãe, mas também queria brincar com o papai. Realmente não é justo! Ter ido atrás de um pipa numa rodovia movimentada fez com que seu tênis voasse longe e ele perdesse a vida de forma violenta. Seu pai, Louis Creed, não teve alternativa: enterrou o menino no cemitério indígena para que ele voltasse, mas não imaginava que sua índole fosse alterada no processo. O garoto voltou diferente, sem alma, justificando as palavras de Rachel: “às vezes, estar morto é melhor”. Suas risadinhas pela casa, convidando o pai para brincar, são de arrepiar qualquer um.

11. Karen Cooper, de A Noite dos Mortos-Vivos (1968)

Criança-4

Sem nenhuma explicação, os mortos resolveram voltar à vida. Estão atacando as pessoas e transformando-as em zumbis comedores de carne humana. Em meio ao caos, enquanto se refugiam numa fazenda, uma garota chama a atenção pelo seu estado adormecido. Karen foi mordida por um morto-vivo e está sob o cuidado da mãe no porão. Ela só pronuncia uma palavra “Dói“, pouco antes de despertar para sua nova condição, atacar seu pai e apunhar sua mãe. Karen se tornou um dos símbolos da produção, tanto que em algumas versões ela assumiu até a capa do filme.

10. Samara, de O Chamado (2002)

Criança-5

Ela não dorme nunca.” Ela é uma menina daquelas que adoram chamar a atenção. Gosta de fazer vídeos, desenhos nas paredes e telefonar para os estranhos. O problema é que ela já está morta, mas os motivos que a levaram a essa condição podem apresentar uma garota não muito inocente por trás daqueles olhos claros. Samara, assim como sua versão oriental Sadako, é um exemplo de criança que mesmo depois de morta ainda continua atormentando as pessoas. Rachel precisou descobrir sua mensagem secreta para entender o que devia ser feito para que aqueles que viram seu vídeo não morressem sete dias depois.

9. As crianças, de The Children (2008)

Criança-6

Esqueça Anjo Maldito e O Mistério de Grace; dentre todos os filmes atuais envolvendo crianças maléficas (Caso 39, Os Demônios de Dorothy Mills são outros exemplos), os mais assustadores são Eles, Sem Saída e este The Children. O motivo é simples: são crianças comuns que fazem a maldade, sem que precisem justificar seus atos a problemas familiares ou drogas. Destes, o destaque fica por conta deste filme desconhecido dirigido por Tom Shankland cuja tagline genial diz: “Você os colocou no mundo. Agora, eles querem te tirar dele.” Não é pela violência gráfica ou tortura…nada disso. O filme é depressivo, claustrofóbico, colocando o espectador numa situação de extremo desespero.

8. As gêmeas de O Iluminado (1980)

Especial Crianças

Ficaram menos do que 5 segundos em cena, mas foram capazes de tirar o sono de muita gente, incluindo o astro Leonardo Di Caprio, que teria confessado um dos seus pesadelos da juventude. Louise e Lisa Burns só fizeram esta produção na vida, mas tornaram-se populares como as gêmeas, assassinadas pelo pai, numa das visões mais assustadoras de Danny Torrance. Com uma fala ritmada, as irmãs chamam o garoto para brincar com elas para sempre…e sempre…e sempre. Assustador!

7. As Crianças Mutantes de Os Filhos do Medo (1979)

Criança-8

David Cronenberg deve ter tido problemas em casa. Culpa de suas crianças deformadas, dificilmente esquecidas pelas retinas que as testemunham. Um homem começa a questionar os métodos pouco comuns para acabar com bloqueios psicológicos de uma instituição, enquanto tenta descobrir a conexão com aquelas crianças bizarras que andam matando pessoas. Oliver Reed rouba a cena, com sua interpretação crua de um doutor com intenções questionáveis. Filme para ver longe dos filhos.

6. As crianças de ¿Quién puede matar a un niño? (1976)

Criança-9

Uma ilha pacata, silenciosa. O local perfeito para crianças. Somente para elas. Um jovem casal inglês de férias resolve conhecer a ilha Almanzora, ao sul da costa espanhola. O problema é que, do nada, as crianças do local resolveram atacar os adultos, como se fosse uma brincadeira, mantendo seu olhar ingênuo, enquanto massacra os mais velhos. Esse clássico que inspirou Colheita Maldita coloca como título a questão: o que você seria capaz de fazer para se proteger desses pequenos vilões? Seria capaz de matá-los? Com um final absolutamente genial e perturbador, esse longa de Narciso Ibáñez Serrador irá te arrepiar!

5. Regan, de O Exorcista (1973)

Criança-10

Regan (Linda Blair) era uma menina de doze anos como todas as outras, adorava ficar com a mãe e brincar com a tábua Ouija. Aos poucos foi mudando seu jeito de agir, passou a ficar mais respondona e começou a descer de escada numa posição conhecida como ponte ou apelidada de andar de aranha. Quem seria capaz de visitar uma criança adoentada, que anda agressiva e se auto-flagelando? Os padres Merrin e Karras bem que tentaram, mas ela parecia estar com o diabo no corpo! Clássico absoluto do horror, filme obrigatório para qualquer pessoa que queira conhecer o gênero, O Exorcista pode servir de motivação para que você observe melhor seus filhos, seu jeito de lidar com as situações e atitudes suspeitas. . “Sua mãe chupa pênis no Inferno“…alguém vai ficar sem sobremesa!

4. Damien, de A Profecia (1976)

A Profecia (1976)

Um garoto frio, com profundos olhos azuis, Damien (Harvey Stephens) é o próprio anticristo. Ele entra para a família Thorn, depois que o filho de Katherine falece durante o parto em Roma.  O marido é convencido pelo padre Spiletto a ficar com o filho de uma mulher que acabara de morrer no parto, sem que a esposa precise saber da troca. É só o começo de uma história macabra, que serviria de inspiração para inúmeras produções lançadas nas décadas seguintes.

O mais interessante do garoto Damien é seu envolvimento com o Mal sem nunca deixar explícito suas gestos. O sorriso no cemitério evidencia a inocência de uma criança que não tem culpa pelos seus atos. E é essa genialidade que traz os méritos ao clássico de Richard Donner! Diferente de suas continuações e do remake, este Damien é a manifestação física do Mal, sem que precise que ele próprio empurre as pessoas das escadas ou arranque a cabeça de um fotógrafo. Ele é o mal-agouro, o azar que corrompe a família Thorn. “Olhe para mim, Damien! Isto é para você!”, diz a jovem babá antes de ser enforcar.

3. Os irmãos Perry, de A Inocente Face do Terror (1972)

Criança-11

Onde está o bebê?”. Sabe aquela velha história dos irmãos gêmeos em que um é bom e o outro é ruim? Pois, pode-se dizer que o filme que desenvolveu a ideia de forma mais assustadora é de 1972, pertence a Robert Mulligan e traz um John Ritter novinho fazendo uma ponta. As várias tragédias da família, uma psicose maldita, surpresas macabras como um dedo decepado e a resposta ao sumiço de um bebê permeiam esse clássico absoluto do horror bastante imitado, mas jamais superado. “Você tem medo de morrer?

2. Rhoda, de Tara Maldita (1956)

Criança-12

Com um rosto angelical, a pequena Rhoda Penmark (Patty McCormak), de apenas oito anos, já tem no currículo alguns assassinatos, vários golpes e manipulações. Sua mãe, Chistine, é filha de uma conhecida assassina em série, Bessie Denker, executada quando ela era pequena.  Quando percebeu a natureza sombria da filha, Christine tentou assassiná-la com soníferos para depois se matar. Falhou duas vezes, ambas sobrevivem, e Rhoda tem a chance de cometer mais atrocidades como matar uma vizinha….isso se as forças da natureza deixarem!

Baseado num romance de William March, The Bad Seed teve seu final alterado para a versão cinematográfica, devido ao Código Hays, que não podia aceitar o mal saindo impune, numa daquelas censuras que prejudicam a qualidade de uma produção.

1. Bonnie, de The Godsend (1980)

Criança-13

Os Cucos são aves que costumam deixar seus ovos em outros ninhos. Quando o filhote nasce, ele empurra os outros ovos do lugar e se torna especial, o único herdeiro. Neste clássico de 1980, uma senhora chega à casa dos Marlowes prestes a dar à luz. Assim que a bebê nasce, a mãe desaparece e a família resolve adotá-la, mas não imaginam que estaria colocando na família um monstro capaz de coisas inimagináveis a ponto de eliminar seus irmãos um a um e acabar com o casamento dos pais adotivos. Baseado num romance do inglês Bernard Taylor, The Godsend irá fazê-lo questionar se adotar uma criança vale todo esse sacrifício! Genial!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

(Visited 890 times, 1 visits today)

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

19 thoughts on “15 Crianças que Não Temem o Bicho-Papão

  • 13/10/2020 em 22:00
    Permalink

    Conheço poucos dessa lista e Eles (ils, se eu não me engane é o título original) é muito bom, apesar de ser somente mencionado assim como Sem saída. Boa lista.

    Resposta
  • 21/10/2014 em 22:32
    Permalink

    legal que não mostra os mesmos filmes que outros sites, não vi metade desses e com certeza vou ver adoro cria ademonhada

    Resposta
  • 08/10/2014 em 00:13
    Permalink

    The Children é péssimo. Recomendo para quem sofre de insônia.

    Resposta
  • 06/11/2013 em 00:33
    Permalink

    faltou o moleque ‘zé pequeno’, que massacrou um motel inteiro, e de verdade, nada de ficção!!!

    Resposta
  • 18/10/2013 em 10:46
    Permalink

    Pra mim faltou apenas o jovem Mike Myers em Halloween: O Início.

    Resposta
  • 13/10/2013 em 17:34
    Permalink

    E o Senhor das moscas? Podia estar aqui também. O garotinho de Cemitério Maldido meu deu pesadelos durante meses!!! Nunca tive coragem de repetir a dose.

    Resposta
  • 12/10/2013 em 23:26
    Permalink

    Verdade, falta a Esther de A Orfã e a menina de Caso 39. Realmente as crianças, ironicamente, conseguem assustar mais que alguns monstros em filmes de terror.

    Resposta
  • 12/10/2013 em 19:20
    Permalink

    Tem também aquela menina do filme “A Órfã”.

    Resposta
    • 16/10/2013 em 12:48
      Permalink

      ótima lista,mas realmente faltou a órfã,mas entendo porque vc não a colocou na lista,quem assistiu o filme até o final sabe do que eu estou falando.

      Resposta
  • 12/10/2013 em 13:11
    Permalink

    The Godsend é totalmente desconhecido por mim, vou dar uma conferida. Ah, e Esther (A Órfã) merecia tbm figurar na lista – menina do capeta.

    Resposta
  • 12/10/2013 em 13:10
    Permalink

    Poderiam colocar o título original além do português. Fica bem difícil, por exemplo, pesquisar na internet por “Eles”. Mesmo refinando a busca, vários resultados aparecem.
    O mesmo vale para “Sem Saída”. Não custa nada identificar com o título original entre parênteses. Exemplo: Os Filhos do Medo (The Brood).
    Esta sugestão é válida para todas as matérias do site.
    Fora isso, parabéns pelo trabalho.

    Resposta
    • 12/10/2013 em 22:05
      Permalink

      Obrigada, Henri!
      O título original aparece na ficha do filme, no início da crítica.

      Resposta
    • 14/10/2013 em 17:26
      Permalink

      Só no IMDB são mais de 20 filmes chamados “Sem Saída”.

      Resposta
  • 12/10/2013 em 12:48
    Permalink

    EU lembro que também queria fazer uma lista de grandes filmes de terror com crianças, mais não cheguei nem perto desse NIVEL de excelencia do Marcelo, puts, Bonnie, de The Godsend (1980); A Inocente Face do Terror (1972); ¿Quién puede matar a un niño?… QUE FILMES SÃO ESSES??? Já estava ‘me achando o cara’ apenas por ter achado a Rhoda pra colocar na minha lista…

    Resposta
  • 12/10/2013 em 03:03
    Permalink

    Aqui vai mais algumas crianças:
    – Tem as crianças do tenso: A Fita Branca (2009)
    – Henry Evans, de O Anjo Malvado (1993)
    – Mike Myers, Halloween (1978)
    – Tem também as adoráveis crianças do: A Cidade dos Amaldiçoados (1995).

    Resposta
    • 28/11/2014 em 17:32
      Permalink

      Não é Mike Myers em Halloween, é Michael. E já falaram do Henry e d’A Cidade dos
      Amaldiçoados.

      Resposta
  • 12/10/2013 em 00:09
    Permalink

    ótima dicas de filmes com crianças assassinas , muito bom..

    Resposta
  • 11/10/2013 em 21:45
    Permalink

    GENIAL! Vi metade desses, mas, tem alguns que não conheço ainda…, este último por exemplo… fiquei super interessado!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.