Conheça os vencedores e as menções honrosas do Festival Boca do Inferno 7

Terminou, no dia 30 de novembro, a sétima edição do Festival Boca do Inferno, realizada, seguindo os critérios de segurança, em formato online na plataforma Cinebrac. Infernautas do Brasil e do mundo inteiro puderam se inscrever no site e acompanhar de maneira gratuita as 148 produções selecionadas, oriundas de 38 países – e pensar que foram 1645 inscrições em 202o!

Divididas em 10 sessões – Animonstros, Fantástico, Horror, Monstruário, Mistério e Suspense, Mystery and Science, Fantasmagoria, Humortuarium, Quarentena e Santânico Pandemonium -, os curtas traziam um pouco de tudo que o fã de horror curte e está acostumado a assistir nos cinemas e ler nas críticas no Boca do Inferno: criaturas monstruosas, alienígenas, demônios, assassinos em série, assombrações, lendas urbanas, viagens espaciais, mutações, invasões… banhados em sangue em profusão, tortura e violência.

Essas produções foram avaliadas por um júri especializado no gênero, com vasta trajetória e experiência: Marcelo Carrard (no canal Cinema Ferox e que possui textos no Boca do Inferno), Analu Tortella (do canal Terror de Quinta), Queops Negroski (do insta Meu Filme do Dia), Patty Fang (da Coffin Fang Store e parte do Vamos ao Cinema Juntos), Ira Croft (do podcast Mundo Freak) e Francisco Gaspar (ator de muitos filmes brasileiros). Eles tiveram a árdua missão de escolher, inicialmente, os 10 MELHORES CURTAS para, enfim, apontar os 3 MAIS.

Além dessa seleção já divulgada inclusive na live de segunda-feira do Vamos ao Cinema Juntos, eles também apontaram as MENÇÕES HONROSAS, ou seja, filmes que por muito pouco não ocuparam a lista dos dez mais. Confira:

ANIMONSTRO

Vencedor: Comendo Cérebro, Brasil
Menção Honrosa: Roller Monster, Bélgica

FANTASMAGORIA

Vencedor: Velho Osso, Espanha

FANTÁSTICO

Vencedor: Capitão Kinesis, Espanha
Menção Honrosa: A Luz Incidiu sobre nós como a Pálida Noite, Brasil

HUMORTUARIUM

Vencedor: A Síndrome do Artico, Espanha
Menção Honrosa: O Incrível Sanchez, México

QUARENTENA

Vencedor: Segregatio, Porto Rico

SANTÂNICO PANDEMONIUN

Vencedor: Benditos Demônios, Chile
Menção Honrosa: Ritual, Rússia

MONSTRUÁRIO

Vencedor: Aifos, México
Menção Honrosa: Mateo, México

MYSTERY AND SCIENCE

Vencedor: Você nunca vai Voltar, Espanha
Menção Honrosa: Pântano Digital, Turquia

HORROR

Vencedor: Tom Morto, EUA
Menção Honrosa: Antônia, Brasil

MISTÉRIO E SUSPENSE

Vencedor: O Passageiro, Áustria
Menção Honrosa: Poço, Espanha

É isso. E você, infernauta, que assistiu ao festival pela plataforma, concorda com as escolhas? Há algum filme que ficou de fora e que merecia estar entre os dez mais ou até entre os três melhores? Deixe sua opinião, sua experiência com essa edição virtual e sugestões para 2021, quando chegarmos à oitava edição do festival. E que volte a ser presencial!

 

(Visited 284 times, 1 visits today)

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.