Críticas

Banho de Sangue (1971)

Um filme de baixo orçamento com muitas mortes gráficas sangrentas e de formas variadas, algo ousado na época!

Banho de Sangue (1971)

Antes da Sexta-Feira 13 e do Halloween já havia assassinatos e sangue em profusão!

Banho de Sangue
Original:Reazione a catena
Ano:1971•País:Itália
Direção:Mario Bava
Roteiro:Mario Bava, Franco Barberi
Produção:Giuseppe Zaccariello
Elenco:Claudine Auger, Luigi Pistilli, Claudio Camaso, Anna Maria Rosati, Chris Avram, Leopoldo Trieste, Laura Betti, Brigitte Skay, Isa Miranda, Paola Montenero

Também conhecido como A Bay of Blood (título americano) e A Mansão da Morte (outro nome alternativo no Brasil). Filme italiano do cultuado diretor Mario Bava (1914 / 1980), de A Maldição do Demônio / A Máscara de Satã (1960).

Banho de Sangue (1971) (3)

Uma baía rodeada por uma floresta e belas casas, é alvo de disputa por várias pessoas interessadas em sua riqueza imobiliária, depois que a proprietária, uma velha senhora numa cadeira de rodas, é brutalmente assassinada por enforcamento. Na ambição de tomar posse do local, muitas mortes violentas acontecem com todos os envolvidos tornando-se suspeitos.

Banho de Sangue (1971) (1)

Considerado como um dos precursores do sub-gênero slasher, estilo bastante explorado depois, principalmente nos Estados Unidos com Halloween, Sexta-Feira 13 e tantos outros, esse filme italiano filmado com baixo orçamento apresenta muitas mortes gráficas sangrentas e de formas variadas, algo ousado na época, com um roteiro cheio de reviravoltas e suspeitos dos crimes para todos os lados.

Leia também:

11 Comentários

  1. Fabio Rodriguez

    Nossa, o Juvenatrix devia estar com muita preguiça quando escreveu esse texto.

  2. Fabio Rodriguez

    kd a crítica?

  3. Antonio

    Se não me engano, “Banho de Sangue” inspirou (até demais, inclusive algumas cenas de assassinato) “Sexta-Feira 13 – Parte 2”, não é?

  4. Gilson Bloch

    QUERO VÊ MUITO ESTE FILME ………..

  5. vanessa vasconcelos

    quero assistir.

  6. Felipe Santana Nunes

    Olá, galera.
    Poxa, fico muito feliz em ler essa crítica aqui.
    Assisti esse clássico no evento “Férias o Cemitério”, na Vila Mariana, procurava por algo desse filme aqui e não encontrava,até que agora felizmente vejo.
    Bom, Banho de Sangue é um ótimo filme, com uma história diferente e ousada para a época. Fãs de Sexta Feira 13 vão adorar!

  7. RG

    Grande cinema de horror italiano, que gerou tantos clássicos. Claro que a geração nova precisa de um pouco de esforço para entender a maioria e compreender a estética da época – o que, dependendo da bagagem de cada um, não chega a acontecer. Mas é questão de assistir mais filmes para criar um quadro decente de referências – até os donos dos comentários mais imbecis (aham) têm salvação se tiverem a humildade de aprender. A influência de Bava é incomensurável.

  8. Tive o desprazer de conferir este filme na última madrugada de sexta para sábado num evento aqui da minha cidade chamado Pesadelo Coletivo, em sua segunda edição. Na minha opinião, como praticamente tudo no cinema de horror italiano, este filme é superestimado. Confuso, entediante, personagens e diálogos deprimentes, filmagem tosca, desenvolvimento de estória sem direção. Aplaudo quem enxerga méritos em obras italianas, mas eu acho tudo muito difícil de digerir, não há beleza ou carisma nessas tranqueiras que ficaram datadas.

    • Respeito o seu ponto de vista, mas vou ter que discordar, o filme é excelente sim e serviu de inspiração para várias outras produções que ganharam mais destaque, mesmo sendo semelhante, como foi o caso de Sexta-feira 13.

    • Jr. Sensei

      Foi exatamente como me senti ao assistir a esse filme…

    • Na minha opinião, o cinema italiano é o mais interessante do planeta… Diretores como Mario Bava, Lucio Fulci e Dario Argento, são diretores que me fizeram enxergar toda a beleza do cinema italiano… Portanto, discordo da sua opinião, mas a respeito… Afinal, gosto é gosto e cada um tem sua forma de ver o cinema… ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *