15 Gemas do Horror que Merecem ser (re)descobertas

Em geral quando o público aficionado por horror quer conferir um longa do gênero, a ida até os vários multiplexes existentes no país não costuma ajudar muito. Relativamente pouco frequentes nas salas nacionais, filmes de terror quando chegam são, em geral, aqueles bancados por grandes estúdios que não mantém regularidade na qualidade (não é raro que os cinemas brazucas se entulhem de remakes e fórmulas prontas). Além disso, não é raro o gigante atraso com que algumas produções chegam ao Brasil. Alguns exemplos incluem o remake de O Massacre da Serra Elétrica (2003) que só aportou por aqui em 2005 numa estreia discretíssima. Mais recentemente tivemos mais duas produções de qualidade atrasadas e lançadas sem alarde: Corrente do Mal e Boa Noite, Mamãe. Para além do atraso e da escolha duvidosa dos distribuidores que decidem quais filmes estrearão nos cinemas daqui, filmes do gênero costumam ficar pouquíssimo tempo em cartaz. Tudo isso gera, claro, inúmeras obras que passam despercebidas pelos fãs, e não fosse a Internet, tais filmes ficariam certamente no limbo, já que muitas vezes sequer em home video algumas produções – geralmente independentes e de baixo orçamento – acabam vendo a luz do dia.

Como forma de homenagem e comemoração aos quinze anos do maior site de Horror do Brasil, listamos agora quinze produções de fantasia, suspense e horror que foram lançadas no novo milênio e que merecem ser vistas ou revisitadas pelo infernauta, apesar (ou justamente) de serem pouco conhecidas.

May – Obsessão Assassina (2002)

May (2002)

Lucky McKee é um nome conhecido no circuito independente de horror, tendo inclusive participado como um dos diretores do projeto Mestres do Horror (o segmento Criatura Maligna). Nenhum de seus filmes chegou aos cinemas brasileiros (nem mesmo A Floresta, bancado pela Sony e distribuído em DVD no Brasil). May, sua obra-prima que vem ganhando ao longo dos anos um status cult, acompanha a vida da solitária personagem-título (Angela Bettis), uma moça desajeitada e tímida que se apaixona pelo boa-pinta Adam (ou melhor, por suas mãos). May logo descobre, no entanto, que ninguém é perfeito por completo, somente algumas partes são. Um sensível drama psicológico misturado ao slasher, inspirado em Frankenstein e Taxi Driver, tudo embalado por uma trilha deliciosa de indie rock e por composições melancólicas de Jaye-Barnes-Luckett.

Lake Mungo (2008)

Lake Mungo (2008)

Este drama sobrenatural em forma de mockumentary vem direto da terra dos cangurus. Investindo num ótimo elenco desconhecido, o longa escrito e dirigido pelo australiano Joel Anderson acompanha o luto da família Palmer, que após sua filha Alice (Talia Zucker) morrer afogada numa represa local enquanto nadava, começa a ver sua vida entrando em parafuso. Fotos tiradas após o acidente parecem mostrar a presença de Alice, mas não espere algo do naipe do tailandês Espirítos. A pegada de Lake Mungo é diferente, mais voltada para um constante clima de depressão, pesar e mistério, já que logo descobrimos que nada é o que realmente parece. O curioso é a sensação desagradável que o longa deixa no espectador após seu desfecho, mesmo não sendo um filme de horror no sentido estrito. Ah!, e as referências a Twin Peaks não são por acaso…

Berberian Sound Studio (2013)

Berberian Sound Studio (2013)

Peter Strickland escreveu e dirigiu este verdadeiro tributo ao horror giallo italiano da década de 70, com Toby Jones (O Nevoeiro) no papel central de um técnico de som (foley) britânico que é convidado para ir até a Itália para trabalhar nos efeitos sonoros de um violento filme de horror. Prestando homenagem também ao respeitável e essencial trabalho dos artistas do som no cinema, Berberian é um meta-filme inteligente que deliciará os fãs do cinema de gênero italiano.

Pontypool (2008)

Pontypool (2008)

Vem do Canadá esse filme que traz uma abordagem diferente para o já saturado subgênero dos mortos-vivos. Passando-se quase exclusivamente numa estação de rádio, na qual o apresentador (Stephen McHattie) tenta entender o que se passa no lado de fora conforme depoimentos incoerentes, gritos e confusão tomam conta da transmissão. O longa é um inteligente filme de horror no qual tudo pode acontecer.

Found (2012)

Found (2012)

Scott Schirmer é o diretor deste filme de baixíssimo orçamento (8000 dólares para ser mais preciso) sobre um garoto fanático por filmes de terror e que suspeita que seu irmão mais velho pode ser um serial killer de verdade. Gráfico e brutal na representação da violência, Found foi banido na Austrália e acabou gerando o também recente e violento Headless, o filme dentro do filme em Found.

Por Trás da Máscara: O Surgimento de Leslie Vernon (2006)

Por Trás da Máscara - O Surgimento de Leslie Vernon (2006)

O consenso do site agregador de críticas Rotten Tomatoes é que esse longa americano é um mockumentary inteligente que apresenta uma homenagem sangrenta, divertida e obviamente apaixonada pelo gênero slasher. Na trama somos apresentados a um pacato morador de uma cidadezinha que por trás de sua aparência tem sonhos muito peculiares. Ele pretende seguir os passos de seus ídolos, tais como Freddy Krueger, Jason Voorhees e Michael Myers, tornando-se o próximo grande maníaco fatiador. Fazendo uma verdadeira autopromoção, Leslie Vernon permite que uma equipe de documentaristas tenha acesso exclusivo a sua vida e aos seus planos assassinos.

Espinhos (2008)

Espinhos (2008)

Divertido, ágil, angustiante, original, referencial, Espinhos baseia seu roteiro numa situação simples. Um casal em viagem romântica é atacado e sequestrado por um perigoso fugitivo, mas a coisa fica feia mesmo quando aparece um parasita sedento por sangue, que incorpora o corpo de suas vítimas. Escondendo-se num posto de gasolina abandonado, o grupo deverá se unir para sobreviver à criatura…e a eles mesmos.

The Bay (2012)

The Bay (2012)

Um eco-horror found footage mockumentary? Dirigido por Barry Levinson (Assédio Sexual, Rain Man)? Isso mesmo. Cymothoa Exigua é um parasita nojento e estranhíssimo, mas que felizmente só afeta peixes, devorando a língua do hospedeiro e se alojando no local, funcionando como uma língua viva e se alimentando do que o peixe come (Argh!). Mas em The Bay o tal bicho sofreu uma mutação devido à atividades industriais e foi o responsável pela morte de mais de 700 pessoas, peixes e pássaros na cidade de Claridge, Maryland, em julho de 2009. Pelo menos é isso que o falso documentário mostra nas filmagens reveladas três anos após o incidente. Imagens grotescas e tensão permeiam o eficiente longa-metragem.

A Invasora (2007)

A Invasora (2007)

New French Extremity não pode faltar em uma lista de filmes obscuros. Julien Maury e Alexandre Bustillo dirigem esse longa sobre uma mulher grávida, Sarah (Alysson Paradis), recentemente envolvida em um grave acidente de carro que tirou a vida de seu marido. Sozinha em casa na noite da Véspera de Natal, ela recebe batidas na porta de uma estranha que descobriremos ser nada amigável e parece querer apenas uma coisa: o bebê dentro de Sarah. Criticado por alguns por ser gratuito, uma coisa é certa; sangue em profusão e imagens aberrantes são aliadas a um bom clima de tensão nessa obra que não é para fracos de estômago.

Excision (2012)

Excision (2012)

Esse filme muy estranho tem como protagonista Pauline (Annalynne McCord, de Dia dos Mortos), uma colegial meio perturbada que pretende ser uma cirurgiã. Os sonhos bizarros e sanguinolentos de Pauline encontram eco na vida real, quando ela decide perder a virgindade com um sujeito escroto que sempre a perseguiu na escola. Eles encontram-se num motel e…Bem, digamos que a coisa não vai como o planejado, com Pauline mudando de atitude e fazendo algo que ninguém esquecerá.

The Den (2013)

The Den (2013) (1)

Found Footage encontra a Deep Web neste longa dirigido por Zachary Donohue que mostra a pesquisadora Elizabeth Benton (Melanie Papalia) que investiga um site conhecido como The Den, uma espécie de Omegle, procurando investigar o hábito dos usuários do chat-roulette. Durante um de seus chats aleatórios, Elizabeth presencia o que julga ser um real assassinato ao vivo. Quando ninguém acredita nela, Elizabeth busca por conta própria as origens do vídeo e se embrenha nos redutos mais profundos da Internet, encontrando mais do que procurava.

Grabbers (2012)

Grabbers (2012)

Em Erin Island, na Irlanda, uma equipe de pesca desaparece, baleias começam a aparecer mortas na costa, um pescador de lagostas encontra uma estranha espécie com tentáculos em sua armadilha. Ciaran O’Shea (Richard Coyle) é um policial cujas atribuições geralmente não passam de lidar com os bêbados locais, geralmente ele mesmo o embriagado. Junto com a chegada de uma nova policial (Ruth Bradley), O’Shea deve lidar com um monstro alienígena e a única proteção para os habitantes locais se encontra no pub. Muito álcool!!! Comédia e horror ao estilo de Todo Mundo quase Morto e Ataque ao Prédio.

Creep (2014)

Creep (2014)

Este recente found footage minimalista conta o conto de Aaron (Patrick Brice, que também dirige e roteiriza o longa), um sujeito desempregado que vê num anúncio a chance de faturar uma graninha. 1000 dólares por um dia de filmagens. Ele dirige até uma cabana isolada nas montanhas e descobre que seu contratante (Mark Duplass, também assinando o roteiro) não é bem quem diz ser e suas intenções podem não ser tão sinceras. Abrindo mão da sangreira e investindo num tom psicológico convincente, Creep combina tensão e estranheza com economia de recursos.

Colapso no Ártico (2006)

Colapso no Ártico (2006)

Ron Perlman estrela esse suspense de horror ambientalista que se passa no Alasca e acompanha uma equipe encarregada de explorar petróleo que se vê tormentada por um mal obscuro. Medo, paranoia e insanidade tomam conta dos trabalhadores após um deles ser encontrado morto. Dirigido, coescrito, montado e produzido por Larry Fessenden (Pod, Late Phases), o longa aposta em criar uma atmosfera inquietante em torno do clima gélido e de, vejam só, um poço de petróleo.

The Snowtown Murders (2011)

The Snowtown Murders (2011)

A Austrália aparece novamente na lista com a história de Jamie (Lucas Pittaway), um adolescente que faz logo amizade com um carismático homem que logo se tornará uma figura paterna para ele. No entanto, não demora para que Jamie alimente suspeitas sobre o caráter de seu amigo, que se trata de John Bunting, o mais famoso serial killer australiano. Um estudo do mal personificado em uma mente doentia encontra expressão na ultraviolência das imagens mostradas na tela.

Nem é preciso dizer que após essa recomendação de quinze filmes, muitos títulos acabaram ficando de fora. Só de cabeça, mais de 50 títulos caberiam facilmente aqui. Alguns deles o infernauta pode conferir neste outro artigo; outros, como Bubba Ho-tep (2002), Offspring (2009), The Woman (2011), Plataforma do Medo (2004), Possuídos (2006), Honeymoon (2014), Headless (2015) e A Fronteira (2007) entram como menções mais do que honrosas.

E você, infernauta? Quais filmes obscuros do novo século você também incluiria na lista?

(Visited 5 times, 1 visits today)
Marcus Augusto Lamim

Marcus Augusto Lamim

Um seguidor fiel do cinema em todos seus formatos e gêneros, amante de rock e do gênero fantástico, roteirista amador e graduando em química. Contato: marcuslamim@bocadoinferno.com.br

10 comentários em “15 Gemas do Horror que Merecem ser (re)descobertas

  • 18/06/2016 em 14:04
    Permalink

    Não achei nada gráfica a violência do Found, apesar de ser sangrento em seu desfecho. É mais um bom filme de suspense psicológico. Não entendo o banimento na Austrália, que já trouxe filmes bem mais gráficos, como Wolf Creek, por exemplo.

    Resposta
  • 17/06/2016 em 17:16
    Permalink

    PontyPool é um achado.. vale a pena ser visto e revisto anos depois para ver como é bem construído… Agora Creep é muito ruim, não consegui ter empatia pelo ator que fez o personagem principal.

    Resposta
  • 16/06/2016 em 23:42
    Permalink

    Berberian Sound Studio é fantástico. Vale a pena ser assistido, principalmente pelos amantes dos gialo italianos.

    Resposta
  • 16/06/2016 em 19:53
    Permalink

    Equipes “tormentadas” são legais!
    hauhuahua

    Resposta
  • 16/06/2016 em 19:00
    Permalink

    Dessa lista só conheço Colapso no Ártico que aluguei na locadora(Sim, elas ainda existem.) O problema do filme é prometer muito e cumprir pouco. O final é bem sem pé nem cabeça.

    Resposta
  • 16/06/2016 em 15:46
    Permalink

    Vou procurar esses filmes, recomendo muito o filme “por traz da mascara”, acho que merecia um Remeke com um orçamente um pouco maior e uns atores mais gabaritados. O filme “Espinhos” é razoável, mas a falta de grana faz o diretor apelar ao extremo a maldita câmera tremida, chega a ser caótica a gravação nos momentos de ação. Gostaria que o filme: “O Ajudante de Satã” estivesse na lista (SATAN’S LITTLE HELPER, 2004) de Jeff Lieberman feito direto para o vídeo. Se puderem façam uma critica o filme é bom e com uma historia intrigante, peca apenas pelo baixo orçamento.

    Resposta
    • 18/06/2016 em 14:55
      Permalink

      Verdade john, tbm gosto de Ajudante de Satã. Vou procurá-lo para assistir.novamente e escrever sobre ele. 😉

      Resposta
  • 16/06/2016 em 12:32
    Permalink

    “Berberian Sound Studio” é um filmaço. “Por Trás da Máscara: O Surgimento de Leslie Vernon” eu só descobri este ano, e achei muito bom também. Homenagem mais que respeitosa aos slashers oitentistas. Grabbers é sensacional também, conheci na época em que foi lançado. E Creep também conheci este ano. Havia tempo que não via um bom filme deste subgênero. Praticamente tudo que é feito dele não se salva. Neste valeu muito a pena mesmo, e Mark Duplass está maluco aqui. Já valeria o “ingresso” só pela sua atuação.

    Bom, agora é ir atrás dos que faltam assistir. Gostei da lista.

    Resposta
  • 15/06/2016 em 21:58
    Permalink

    Amigos do Boca porque vocês não fazem parceria com algum site de venda e aluguel de filmes online? Assim podemos ter a opção de ao ler uma matéria legal como essa alugar ou comprar os filmes, pois tentei encontrar algum site para assistir o Found e o A Invasora e nāo encontrei. Será uma boa fonte de receitas para vocês também.

    Resposta
    • Rodrigo Ramos
      16/06/2016 em 00:21
      Permalink

      Olá Indiomar,

      Alguns destes filmes nunca estiveram disponíveis no Brasil ou estão fora de catálogo faz tempo, mas sempre que podemos, fazemos listas de filmes disponíveis no Netflix, por exemplo, onde tem um repertório legal de filmes antigos e novos de terror.

      Quanto a algum site de vendas, lá em 2010 quando alteramos o layout do site, deixávamos um link pra comprar o filme caso ele estivesse disponível por aqui nas nossas lojas parceiras. De repente vale a pena estudar voltar com isso. Vamos ver!

      Obrigado pela sugestão e volte sempre!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien